ANIMAIS QUE PODEM SER ALIADOS NO CONTROLE DE PRAGAS

ANIMAIS QUE PODEM SER ALIADOS NO CONTROLE DE PRAGAS

Por José Junior Silva, Biólogo.

Conhecidos como pragas urbanas, baratas, formigas, cupins, moscas e mosquitos são alguns exemplos de insetos que dividem a cidade com as pessoas, sendo beneficiados diretamente pelas suas técnicas construtivas (abrigos e acesso), pela disponibilidade de alimento (favorecida pela armazenamento inadequado) entre outros fatores oferecidos nas edificações.

Além das pragas outros animais vieram integrar o cenário urbano e sua presença de forma indireta ajuda combater as pragas urbanas encontradas nas residências. As lagartixas, calangos e algumas aves são predadores vorazes de umas das pragas mais temidas entre as pessoas – as baratas e os mosquitos. Sendo assim não eliminar esses animais contribui para uma pequena redução na população das baratas e mosquitos além de contribuir para o equilíbrio ambiental.

Com a redução das áreas de mata as serpentes, antes restrita as áreas rurais, tem ganhado espaço nos grandes centros. Sua presença requer muita atenção uma vez que estas, são animais peçonhentos com veneno capaz de levar a morte. As serpentes são atraídas pelos roedores um dos componentes de seu cardápio alimentar. Caso seja observado a presença desse animal nas residências, comércios ou indústria o corpo de bombeiros deve ser acionado para remoção pois, o manejo inadequado, pode resultar em acidentes além de causar mal ao animal o qual é protegido por lei (Lei 9.605/88).

O morcego é único mamífero voador. Atualmente ele é encontrado com frequência nos centros urbanos se alimentando de frutos (frugívoros), néctar (nectarívoros) e insetos (insetívoros). Eles consomem, pequenos insetos que se deslocam nos grandes centros atraídos pela luz.

São muitos os animais que auxiliam no controle das pragas todavia temos que considerar que os hábitos dos animais e pragas são diferentes, por exemplo, quem nunca ouviu dizer que para combater os escorpiões basta deixar galinhas livres no local infestado. De um modo geral essa é uma boa opção, porém não a melhor, pois os escorpiões têm hábitos noturnos já as galinhas possuem hábitos diurnos, ou seja no período de atividade do escorpião seu predador (galinha) não estará em atividade, sendo assim praga e predador convivem juntos no mesmo ambiente. Sendo assim os animais podem complementar o controle das pragas, no entanto resultados satisfatórios só é obtido através da contração de uma empresa controladora idônea e com toda documentação exigida pelos órgãos responsáveis.

Deixe seu comentário

45 - = 39