SERÁ QUE COM O INVERNO, AS PRAGAS DÃO UMA TRÉGUA? É HORA DE REFORÇAR NA PREVENÇÃO

SERÁ QUE COM O INVERNO, AS PRAGAS DÃO UMA TRÉGUA? É HORA DE REFORÇAR NA PREVENÇÃO

O inverno começa e as indesejáveis pragas urbanas desaparecem do mapa, não é assim?! Não exatamente. Bom, em geral, quando as temperaturas caem, a atividade biológica (metabolismo) dos animais acompanha essa redução.

É a chamada diapausa, uma espécie de hibernação. Tanto que podemos perceber, em ambientes que têm infestações de certos insetos, como as formigas, por exemplo, a diminuição das atividades durante os períodos mais frios.

No entanto, o inverno brasileiro não apresenta temperaturas tão baixas como na Europa e outros países de clima temperado. O que temos aqui, durante a estação que começa hoje, é apenas mais um período de calor. E um pouco menos quente em alguns  estados do sul, sudeste e em regiões serranas.

Ratos procuram sua casa durante o inverno

Justamente durante os períodos mais frios e com chuvas recebemos visitas de roedores. Eles buscam lugares quentes e com uma boa oferta de alimentos para se abrigarem. Água, alimento e abrigo são tudo que estes animais precisam para procriarem.

Já as baratas…

As baratas, por outro lado, tornam-se menos comuns durantes os meses mais frios, uma vez que temperaturas menores as levam a reduzirem seus metabolismos. Com a taxa reprodutiva menor, o inseto permanece menos ativo e menos disposto a buscar alimento e água.

 

Triste fim para os mosquitos e pernilongos

De acordo com Mundo Estranho, mosquitos morrem nessa época do ano quando as temperaturas baixam. “Em geral, os pernilongos adultos morrem quando as temperaturas caem para perto dos 15 ºC. A espécie só não entra em extinção porque nem todos os mosquitos estão na fase adulta nessa época do ano. “Durante o inverno, os ovos e as larvas do pernilongo passam a ter um metabolismo muito lento, que retoma seu desenvolvimento normal quando começa a esquentar de novo. Essas fases aquáticas são mais duradouras e resistem ao inverno”, diz o bioquímico José Maria Soares Barata, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP)”
Sendo assim, prevenir continua sendo o melhor remédio. É nas temperaturas mais amenas, principalmente no inverno, que o controle de pragas é mais eficiente. Medidas preventivas nessa estação do ano evitam diversos problemas no verão. Como sabemos, o verão é um período de maior problema por aumentar as atividades biológicas dos animais, o acasalamento dessas espécies e consequentemente o número de indivíduos, por isso, não tem época melhor para se preparar para a chegada dos insetos no verão que agora, no inverno.

Deixe seu comentário

50 - 42 =