Indústria farmacêutica também pode ser alvo das pragas

Indústria farmacêutica também pode ser alvo das pragas

Laboratórios e ambientes destinados ao manuseio de medicamentos estão, geralmente, sempre limpos e bem organizados. No entanto, apesar de darem atenção à limpeza destes locais, a Indústria Farmacêutica não está livre dos ataques de certas pragas urbanas. De acordo com a bióloga especialista em Controle de Pragas e responsável técnica da Insetan, Viviane Avelar, as pragas são atraídas por fatores como luz, temperatura e a disponibilidade de abrigo, principalmente se houver fácil acesso à água e alimento.

Estes animais podem causar desde pequenos prejuízos à empresa, como avarias no prédio ou maquinário, ou ainda, contaminar produtos e provocar grandes problemas junto aos clientes, além da desmoralização frente ao mercado.

Foi o que aconteceu em uma empresa desse ramo no Rio Grande do Sul. A 10ª Câmara Cível do TJRS a responsabilizou por colocar à venda um produto capaz de pôr em risco a saúde humana após um consumidor encontrar um inseto dentro do frasco de um medicamento utilizado para tratar dores de garganta.

A indústria foi condenada a pagar indenização por danos morais e materiais. Neste caso, o laboratório perdeu credibilidade e, por consequência, clientes. Casos como esse podem não ser tão raros, uma vez que infestações nas indústrias que não estão preparadas para enfrentar crises de infestações, são comuns de se acontecer.

Dentre os casos mais frequentes nesses ambientes estão o aparecimento de pássaros, roedores e insetos em geral. A causa da infestação pode estar ligada principalmente à falta de prevenção.

O controle de pragas na Indústria Farmacêutica deve ser realizado para eliminar os riscos de contaminação, sem que haja algum risco à saúde de funcionários e, claro, interferir na produção.

O controle é feito utilizando técnicas como armadilhas, sistemas de proteção que evitam o acesso das pragas em determinados locais e agentes químicos monitorados de perto por especialistas. “Em alguns casos é necessário a utilização de produtos para exterminar as pragas. Todos seguem os padrões e normas da legislação e são aprovados para esse fim”, esclarece a responsável técnica.

Depois disso, o ambiente precisa ser acompanhado periodicamente para evitar o reaparecimento de novas pragas nesses lugares. A Insetan conta com uma equipe preparada para fiscalizar esses ambientes e orientar possíveis imperfeições que possam ocasionar o reaparecimento das pragas.

 

Foto: Pexels

Deixe seu comentário

+ 80 = 87