Linha de chás tem grilos, gafanhotos, besouros e formigas

Linha de chás tem grilos, gafanhotos, besouros e formigas

Eloi Nascimento cresceu entre mais de mil aves exóticas. Foi desta experiência que nasceu a linha de chás Ornitovesânia, da Casa Bon Ton, sua grife de chás e pâtisserie. Da imersão poética ao mundo dos pássaros, Eloi criou oito blends para a nova linha. Cada um deles com ingredientes que fazem parte da alimentação do tal pássaro. O Casuar leva erva-mate, rosas, canela, figo, eucalipto e grilos; o Rouxinol, chá branco, maçã, goji berry, mirtilo e pimenta-rosa; o Turaco combina chá branco, hortelã, coco, abacaxi, cardamomo e damasco; Mainá, chá preto, capim-limão, golden berry, fava de baunilha e grilos; a Rupicola, chá branco, capim-limão, eucalipto, manga, kiwi e jasmim; o Calau, chá preto, abacaxi, hibiscos, anis estrelado e mix de insetos; o Verdelim, chá branco, hibiscos, cranberry, jasmim e rosas; e o Anacã, chá preto, coco, semente de abóbora, semente de girassol, mirtilo e banana.

— Não queria que as pessoas olhassem e falassem “que bonitinho, chá inspirado em passarinho”. Pensei no banquete das aves. Será um momento em que nos tornaremos um pouco pássaros — comenta Eloi, que quis criar uma palavra só sua para este momento: ornitovesânia é a combinação de ornito (estudo das aves) + vesânia (mania).

Durante o processo de criação dos chás, que ele considera de autoconhecimento, Eloi comprou dez novas aves. Ficou completamente obcecado por reencontrar animais com os quais cresceu e decidiu ir em busca deles.

— O que eu mais queria era um Mainá, pois, na infância, tive um que falava o meu nome. Mas custa R$ 50 mil. Mês que vem, o meu turaco chega para completar a casa — diz ele, que cresceu no vai e vem da loja de animais exóticos do pai, onde aprendeu a criar blends de especiarias para alimentar as aves. — Foi onde tudo começou — conta ele.

Ingrediente fundamental na alimentação dos pássaros, os insetos também estão nos chás. Grilos, gafanhotos, besouros e formigas vieram da China e estarão inteiros e salpicados com flor de sal para dar sabor à bebida.

— A minha ideia não é chocar. Era fundamental usá-los — afirma ele, que se aprofundou nos estudos de insetos na alimentação. — A ONU diz que eles são a comida do futuro.

As apresentações dos produtos da Casa Bon Ton são sempre pensadas com cuidado. Como já é de se esperar, ele quer sempre surpreender. Os chás vêm em ovos de madeira, com um papiro explicando a ave e o blend criado. As infusões estão à venda na multimarcas Dona Coisa, no Jardim Botânico. É lá que, até o dia 2 de janeiro, há um gabinete de curiosidades que Eloi Nascimento montou em parceria com criativos como Bruna Pegurier, Laura Sugimoto, Alfredo Grosso, Nina Write e Virgilio Bahde. No lançamento da linha, na semana passada, Eloi serviu drinques feitos com chá e gim Hendrick’s, todos assinados por Alex Mesquita.

— Me recuso a servir o prosecco de sempre — diz ele, sempre original.
Fonte: O Globo

Deixe seu comentário

71 + = 73