Pragas das Roseiras

Pragas das Roseiras

A larva deste inseto é branca e mede cerca de 1,8mm quando adulta. Encontram-se cerca de 20 a 30 larvas nos rebentos infectados.

Danos

Os novos rebentos e botões tornam-se acastanhos, depois cobrem-se de negro. Os botões de flor murcham, abortam e morrem. A floração é afectada durante o verão.

 

Despistar

Inspecione regularmente os rebentos, com uma lupa, procurando larvas na base dos botões e das folhas jovens. Este inseto vai se danificar sobretudo as flores, mas pode causar graves danos também à roseira.

Medidas Preventivas Ecológicas

  • Corte e elimine todas as extremidades afectadas para destruir as larvas.
  • Como estamos no Outono, é a hora ideal para arar a terra em volta dos pés de roseira, expondo assim a larva ao tempo e aos predadores.
  • Na Primavera, coloque um plástico de cor escura por baixo das roseiras para conseguir ver e eliminar as larvas “maduras” que se deixam cair por terra.
  • Nota: Os meios de luta química não são muito eficazes nesta caso, o melhor é apostar mesmo na vigilância e eliminação precoce, evitando que se reproduzam e propaguem.

 

 

Deixe seu comentário

- 1 = 3