Pergunte ao Especialista: Meus armários estão infestados de pragas. O que eu faço?

Esta é a seção Pergunte ao Especialista. Aqui você tira todas as suas dúvidas sobre insetos e pragas urbanas. Deixe sua pergunta nos comentários ou envie um e-mail para a gente!
Dúvida:
Armazenei alimentos secos na despensa de casa. Quando notei os sacos de arroz, feijão e açúcar estavam cheios de bichos. Limpei tudo e infelizmente tive que jogar os alimentos fora. Só que quando fui pegar uma toalha no armário embaixo e estava repleto de larvas e cheio de bolinhas pretas. Comecei a olhar em tudo e todas as toalhas, roupas de cama e até na cozinha os panos de prato estão lotados dessas bolinhas pretas, umas asas pequenas e umas coisas marrons. Estou super preocupada isso são ovos? Fezes? De que bicho? Estou desesperada, me ajudem por favor! O que posso fazer?
Pergunta enviada por Pollyanna.
Resposta:
Em alguns tipos de alimentos encontramos infestação por pragas de grãos. Algumas delas são pequenas, como certas espécies de besouro de coloração marrom escura da ordem Coleoptera (foto abaixo). Pode ser que a praga observada nos armários de alimentos sejam pragas de grãos. Para além dessa questão dos alimentos, essas pragas poderiam se deslocar dentro do armário e em gavetas, mas não infestar toda residência. Como estão sendo observadas em outros armários e cômodos, seria necessário investigar melhor quais pragas podem ser. Apenas com a descrição que você forneceu não é possível identificá-las. Entre em contato para agendarmos uma visita à sua residência e fazermos um orçamento sem compromisso.

 besourou_ordem-coleoptera

Lixo orgânico: cuidados e precauções

Reduzir o acúmulo de lixo orgânico (restos de comida em geral, cascas de frutas e de ovo, sacos de chá e café, folhas, caules, flores, aparas de madeira, cinzas) significa combater a infestação de pragas urbanas em sua casa. O lixo orgânico é o principal atrativo para o aparecimento de pragas.

Portanto, tenha alguns cuidados e reduza a produção de lixo orgânico em sua casa. Veja como:

• Fazer compras diárias (quando possível) ou semanais. Dessa forma você adquiri apenas aquilo que vai consumir logo.

• Pensar no cardápio da semana, para a que o alface ou tomate não murchem na sua geladeira, caso não forem usados

• Aproveitar os restos. Frutas maduras demais podem ser ruins para consumir frescas, mas ainda dão ótimas compotas e recheios para doces. O feijão que sobra do almoço pode virar uma sopa para o jantar.

• Aprenda a consumir as cascas: casca de banana dá uma ótima torta. Casca de abacaxi pode ser um suco muito nutritivo. Casca de batata também se come junto com a batata (além de poupar um tempão descascando). Casca de ovo desidratada e moída serve de fonte de cálcio e é imperceptível misturada na comida.

• Reduza a quantidade de óleo fazendo o mínimo de frituras. Todo óleo que sobrar guarde numa garrafa pet. Ele pode virar sabão para limpeza geral

O pão que sobrou de ontem pode ser a torrada de hoje. E aquela torrada que ninguém mais quer vira farinha de rosca, que pode ser usada para fazer pão caseiro, bolos e outras iguarias.

Não estoque carne nem embutidos (salsicha, lingüiça, hambúrgueres) e laticínios, sempre as compre frescas para consumo imediato, pois, mesmo na geladeira, estragam muito fácil.

Dicas: Green Nation