O mistério da libélula

A libélula é o elo misterioso de uma história de suspense americana. Lançado em 2002, o filme “Dragonfly” (libélula em inglês) foi traduzido para os cinemas brasileiros como “O Mistério da Libélula” – tradução muito adequada nesse caso.
É claro que não contaremos toda a história aqui, mas vamos deixar um resumo para atiçar sua vontade de assistir. O filme acontece em torno da vida de um casal de médicos cuja mulher tem uma forte ligação com as libélulas. Na casa deles há vários objetos com esse tema: imagens, fotos, enfeites. E são as memórias atreladas a esse inseto que conduzem o filme. Uma história de suspense e amor que você não pode perder!

libelula

A personalidade dos insetos

vida-de-inseto_filme

No filme Vida de Inseto (foto acima) cada personagem tem um jeito muito próprio de viver: Flik, o herói, é uma formiga macho corajosa; os gafanhotos que escravizam a colônia em que Flik vive são metidos a valentões; as moscas da platéia do circo são encrenqueiras. E parece que essa história mirabolante tem um fundo de verdade. Pesquisadores descobriram que cada inseto pode mesmo ter uma personalidade única, com características típicas dos seres humanos.
Para chegar a essa descoberta foi feito o seguinte experimento com mosquitos coletados na Hungria: cada um era trancado num recipiente com diversos objetos; os pesquisadores observavam quanto tempo o bichinho levava para explorar tudo e abandonar o local. Ao final puderam perceber que cada inseto se comportou de uma maneira, e esse comportamento foi repetido em outros experimentos, demonstrando que era uma característica típica daquele mosquito e não uma mera coincidência.
Os principais traços percebidos nos estudos foram ousadia, vontade de explorar, atividade e agressividade. Além disso, os cientistas perceberam que as fêmeas de asas mais longas se mostraram mais ousadas que as de asas curtas. Após a descoberta da personalidade nos insetos, os pesquisadores acreditam que esse estudo possa ser transferido para outros animais.
Com informações do site HypeScience

Ratos invadem cinema

Calma! Não precisa sair correndo! Ao contrário do que parece o assunto deste post não é uma infestação de pragas em alguma sala de cinema por aí. Hoje vamos dar uma dica cultural. Você já assistiu ao filme “O Corajoso Ratinho Despereaux”?

Despereaux Tilling é um ratinho que vive sonhando com aventuras. Na biblioteca real ele conhece a princesa Pea, que lhe conta de sua tristeza após a morte da rainha. Eles ficam amigos e os outros ratos começam a se preocupar, já que não gostam da ideia de conversarem com humanos. Assim eles mandam Despereaux para o Mundo das Ratazanas. Até que o ratinho é salvo por Roscuro, um rato que também foi banido, mas pelos humanos, e sonha com atos heróicos.
O filme foi lançado em janeiro de 2009 e tem aproximadamente 1h40min de duração. É uma boa pedida para um domingo a tarde com a família!
Com informações do site Adoro Cinema.

Ratatouille

Apesar de ser uma animação, não se engane. O filme Ratatouille é bem divertido e trás uma bela lição de vida. Um rato chamado Remy sonha em ser um magnífico chefe de cozinha contra a vontade da sua família. Mas o problema é óbvio: ser um rato numa profissão garantidamente anti-ratos.
Além do filme, Ratatouille rendeu livros de gênero infantil e um jogo de videogame.
Confira o trailer dessa engraçada animação: http://www.youtube.com/watch?v=eSgXD1PLv_g

Aracnofobia


Você já viu o filme “Aracnofobia” [1990]? Se ainda não teve a oportunidade de assistir, não deixe para depois. O suspense Aracnofobia conta a história da família de um aracnofóbico médico que decide se mudar para o interior, sendo que em sua casa começam a surgir aranhas e mortes começam a acontecer. O que se passa na cidade pode ser a solução para que ele acabe com o medo que o persegue desde a infância.
O filme foi a estreia de Frank Marshall na direção e teve um orçamento de 31 milhões de dólares. E o mais impressionante é que as aranhas utilizadas no filme são oriundas da Nova Zelândia e, apesar de sua aparência amedrontadora, elas na verdade são inofensivas aos seres humanos. Pequenos pacotes de mostarda foram usados para criar os efeitos das aranhas sendo esmagadas após serem pisoteadas.
Assista o trailer do filme:

Animação 'Bee Movie – A História de Uma Abelha' homenageia os Beatles

Você é fã dos Beatles, uma das mais famosas bandas da história do rock? Se sim, certamente já ouviu a célebre canção “Here Comes The Sun”. Conhecida mundialmente, a música composta por George Harrison foi lançada oficialmente em 1969. A canção já fez parte da trilha sonora de filmes como “Coincidências do Amor” (2010) e “Operação Cupido” (1998) e agora está na animação “Bee Movie – A História de Uma Abelha” (2007).
Usada como trilha de fundo, “Here Comes The Sun” é cantada no filme por Sheryl Crow, conhecida principalmente pelo sucesso “All I Wanna Do”. A música faz parte da cena final do filme em que Barry B. Benson, a abelha que decide processar os humanos, e seus companheiros voltam a polinizar as flores.
Mas essa não é a única referência à banda inglesa! Na cena em que o avião tenta pousar como uma abelha faria, o controlador de vôo usa uma frase em referência a “I Am the Walrus”, também dos Beatles.