As cidades estão impregnadas de escorpião, um comedor de baratas

O escorpião é um animal temido pela maioria das pessoas. Aqui no Brasil, a espécie mais comum é a Tityus serrulatus, conhecida como escorpião-amarelo, típico das regiões sudeste e centro-oeste do Brasil. Ele costuma provocar acidentes graves, sobretudo, em crianças.
Os cuidados que devem ser tomados em relação à espécie se deve pela sua proliferação nas cidades brasileiras. Os escorpiões são atraídos por baratas, que lhe servem de alimento.

Para alertar acerca dos perigos do escorpião, o biólogo da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) da Secretaria de Saúde do DF, Israel Martins, deu uma entrevista, disponível na Rádio EBC, para explicar como o escorpião, e também os mosquitos, aproveitam-se de ambientes favoráveis encontrados em domicílios e comércios para se desenvolver.

Por que as cidades estão sendo invadidas por escorpiões?

Como no ambiente urbano não há um predador natural de escorpiões, eles se proliferam com facilidade. No verão, com a ocorrência maior de chuvas, as galerias de águas pluviais se enchem fazendo com que esses animais procurem outros lugares para se abrigar.
O escorpião é muito bem adaptado a viver no subterrâneo das cidades, onde também estão as baratas. Quando buscam um abrigo provisório, eles sobem pelas tubulações e podem se esconder dentro de nossas casas.
 

Inseticidas não são a solução

O biólogo chama atenção para a desinsetização, uma vez que não há evidências científicas de que o inseticida para o escorpião seja eficaz no ambiente urbano. O recomendado é criar barreiras físicas na nossa casa, como: colocar telas nos ralos; rodo de vedação nas portas; protetor em tomadas, se tiver algumas tomada danificada, para eliminar frestas, uma possível saída do escorpião.

O quintal também deve ser cuidado, evitando-se entulhos e mantendo-o limpo, de forma que não seja usado como depósito de materiais de construção, por exemplo. A limpeza da casa previne o aparecimento das baratas, alimento do escorpião.
Os inseticidas pulverizados podem ser perigosos, pois afastam os escorpiões fazendo com que eles se escondam em frestas.

O que fazer em casos de picada de escorpião?

Em caso de acidentes, a pessoa que for picada deve buscar imediatamente atendimento médico. Quanto antes a pessoa for atendida, mais chances terá de se recuperar da picada.
 

Não mate o animal

Se você encontrar um escorpião em casa, isole o animal de forma segura, evitando que ele se esconda em alguma fresta, e comunique a vigilância sanitária, para que o órgão possa tomar as medidas cabíveis.
O poder público é responsável por inspecionar os lugares onde a população encontra escorpiões e por investigar as razões de a localidade estar infestada pelo animal.
Fonte: GreenMe

Período de aumento nos acidentes com escorpião se aproxima, alerta Secretaria de Saúde

Você tem medo de escorpiões? Saiba que, nesta época, os casos de acidentes com a praga aumentam consideravelmente. Entenda os porquês.
São vários os fatores que levam ao aumento do número de ataques de escorpiões. Em algumas regiões do Brasil, como na cidade de Limeira, estão sendo registrados, em média, um caso por dia, segundo números da Vigilância Epidemiológica da cidade.
As causas para esse crescimento se deve aos atuais desequilíbrios ecológicos, as chuvas que desalojam os animais entocados, e ainda, o período reprodutivo de alguns desses animais que coincide com o verão.
Outro fator que colabora para o aumento nos casos de acidentes, segundo a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) é o período de férias, quando as pessoas têm mais disponibilidade para as atividades de campo, envolvendo agricultura e ecoturismo. Esse fator contribui para que a população esteja mais exposta aos acidentes. Segundo o órgão, a faixa etária mais acometida está entre os 20 e 65 anos de idade. Os agentes de endemias e zoonoses recomendam que as residências, estabelecimentos comerciais e depósitos devem, periodicamente, realizar ou colaborar com os serviços constantes de limpeza, como a remoção de lixo, entulhos, água parada e galhadas, que reduzem drasticamente a infestação de animais peçonhentos. A espécie mais comum encontrada no estado é o Escorpião Amarelo.
Em 2014, pelo menos 30 pessoas morreram, segundo a SES/MG, em decorrência de picadas de animais peçonhentos.
 

Existe veneno contra escorpião?

Muitas vezes, vemos informações desencontradas sobre a existência (ou eficácia) de produtos químicos capazes de combater esses aracnídeos. Segundo a bióloga e responsável técnica da Insetan, Viviane Avelar, existem sim produtos capazes de exterminar escorpiões.
E sobre sua eficiência, ela explica que antes de irem ao mercado, “esses produtos são testados quanto a toxidade e eficiência, para só então receberem o registro do Ministério da Saúde. Depois de realizadas as devidas experiências, o órgão libera a formulação para ser utilizado em seu devido fim. Hoje, existem no mercado mais ou menos cinco formulações com o registro de eficiência no combate aos escorpiões”, explica a bióloga.
Para que o tratamento contra esta praga urbana seja eficaz, é necessário também o auxílio das pessoas que transitam pelo ambiente em que os escorpiões podem estar. Estas pessoas têm papel importante, pois podem evitar o acúmulo de material que pode servir de abrigo pelos escorpiões.  “Assim, a empresa de controle de pragas conseguirá fazer uma aplicação ampla atingindo todos os pontos do local”, ressalta a responsável técnica.
Veja também: 18 CURIOSIDADES QUE VOCÊ NÃO SABIA SOBRE OS ESCORPIOES
Viviane lembra que a aplicação de produtos para escorpião deve ser feita por uma equipe altamente qualificada e treinada, que consegue aplicar os produtos em locais adequados observando sempre os hábitos desta praga.
Tem alguma dúvida sobre escorpiões, produtos para escorpiões ou qualquer outro tipo de praga? Pode perguntar que a gente responde! Buscamos os profissionais mais qualificados da região para responder seus questionamentos! Em nossa página de perguntas frequentes (FAQ) ou na sessão Palavra de Especialista, no Blog da Insetan, você pode encontrar o que precisa.

O que fazer em caso de acidentes?

A pessoa deve ser encaminhada, o mais rápido possível, para o hospital que tenha soro antipeçonhento, disponível em Belo Horizonte no Hospital de Pronto Socorro João XXIII. Durante o socorro, ela deve se mover o mínimo possível. A Secretaria de Saúde ainda orienta que o local da picada deve ser lavado apenas com água e sabão. Nunca colocar outras substâncias como urina, cachaça ou borra de café em nenhum tipo de acidente por animal peçonhento, pois esta prática pode ocasionar complicações como infecção.
Os animais peçonhentos são reconhecidos como aqueles que produzem ou modificam algum veneno e possuem algum aparato para injetá-lo na sua presa ou predador. Os principais animais peçonhentos que causam acidentes no Brasil são algumas espécies de serpentes, de escorpiões, de aranhas, de lepidópteros (mariposas e suas larvas), de himenópteros (abelhas, formigas e vespas), de coleópteros (besouros), de quilópodes (lacraias), de peixes, de cnidários (águas-vivas e caravelas), entre outros. Os animais peçonhentos de interesse em saúde pública podem ser definidos como aqueles que causam acidentes classificados pelos médicos como moderados ou graves.

Achei um escorpião amarelo em casa, o que fazer?

Uma leitora do Blog da Insetan nos escreveu relatando um acontecido em sua casa e pede ajuda para resolver o problema. Há pouco tempo, ela mudou para uma chácara e logo depois, “apareceu um escorpião na cor amarela”. Ela conta que ficou bastante preocupada, uma vez que tem um filho de apenas 2 anos. “Gostaria de saber se existe algum veneno que posso utilizar”, pergunta.
Para responder ao questionamento, a bióloga e responsável técnica da Insetan, explica que existe sim formulações domissanitárias, que são registradas no Ministério da saúde e que são específicas para o controle de escorpiões em dedetizadoras.
 
Leia Mais:
Especialista dá dicas de como agir em casos de picada de escorpião
Você conhece os perigos escondidos em seu quintal?
 
No entanto, ela recomenda, “além do controle químico, é necessário a adoção de medidas ambientais corretivas de modo a eliminar fontes de alojamento, alimentação e reprodução desta praga”, instrui Avelar.
Veneno contra escorpiões existe?
Em Belo Horizonte, o Tytius serrulatus, conhecido por escorpião amarelo, é o mais comum. Para prevenir acidentes por escorpiões, a pessoa deve usar calçados e luvas nas atividades ligadas à jardinagem, à materiais de construção e examinar calçados e roupas pessoais, de cama e banho, antes de usá-las.
Leia tudo sobre escorpiões no Blog da Insetan
Clique para ver mais dicas para prevenir a presença de escorpiões
 

Infestação de escorpiões e aranhas em casa. O que fazer?| Pergunte ao Especialista

Clique aqui e envie sua dúvida para o Blog da Insetan
Hoje é sexta-feira e, como sempre, temos o Palavra de Especialista, espaço que reservamos para responder dúvidas de nossos leitores.
Veja só o e-mail que recebemos: “Olá! Estou tendo problemas com escorpiões e aranhas em minha residência. Fui informado que vão fazer a detetização usando o inseticida deltek 2,5. ele pode ser aplicado dentro da residencia ou apenas no perimetro? Tenho uma criança recém-nascida e, por isso, estou preocupado. Se aplicar dentro da residencia é melhor a aplicação nas paredes ou no chão? Obrigado!”
Fomos até a bióloga e responsável técnica da Insetan, Viviane Avelar para responder à pergunta de nosso leitor.
Ela explica que o controle de escorpiões deve ser realizado com produto apropriado e a aplicação deve ser feita de forma abrangente e bem minuciosa. Sobre o produto informado no e-mail do nosso leitor, Deltek, é um inseticida piretróide (deltametrina)* microencapsulada e possui registro para o controle de escorpiões e aranhas”, informa a bióloga. Ela salienta ainda que para a completa solução da infestação, é recomendável a aplicação interna (inclusive em rede elétrica utilizando a forma em pó do produto).
Sobre a segurança de sua família é importante que crianças, idosos ou pessoas com histórico alérgico permaneçam fora do ambiente controlado por, pelo menos 24 horas, independente do produto a ser utilizado no controle de escorpiões em sua residência.
* Piretróide é um composto químico sintético similar às substâncias naturais piretrinas produzidas por algumas flores já deltametrina é um elemento da classe dos piretróides que age em pragas urbanas (como escorpiões e aranhas) por contato e ingestão.
Obrigada por nos enviar a sua dúvida.
Você também pode enviar sua dúvida clicando aqui.
 

O repelente sísmico é eficiente no combate a escorpiões?

Dedetização escorpião
Escorpião amarelo (Tityus serrulatus)

Dúvida:
Meus vizinhos e eu estamos tendo problemas com escorpiões. Isso tem nos preocupado, pois nossas casas são muito bem cuidadas, novas e sem entulhos. Não sabemos qual é a origem deles. Eu tenho uma bebê de um ano e estou apavorada. Comprei pelo Mercado Livre um Repelente Sísmico (para cobras, escorpiões e ratos) que a cada oito minutos emite ondas que simulam o início de um terremoto. Ele é instalado com mais de dois metros de profundidade. Gostaria de saber se vocês conhecem esse produto e se ele realmente funciona. Há alguma comprovação científica?
Pergunta enviada por Patrícia.
Resposta:
Já vi imagens do repelente citado, mas não há nenhuma comprovação científica de sua eficiência. O mais adequado e comprovadamente eficaz para controle de escorpiões é a aplicação profissional a cada 3 meses de produto domissanitário registrado no Ministério da Saúde específico para essa praga. Além disso recomendamos a realização de controle de demais insetos, de forma a eliminar toda fonte de alimento dos escorpiões. Salientamos ainda que o controle na rede elétrica deve ser englobado e executado de forma minuciosa, assim como a abrangência no maior número de habitações vizinhas.
 

Insetos ganham engrenagens e viram obra de arte

 

Em um trabalho assustador e impressionante uma artista norte-americana faz objetos de decoração e bijouterias de insetos reais.
Lindsey Bessanson faz arte com insetos desidratados e congelados que ela adquire na internet, em sites especializados em entomologia ou no site de comércio eletrônico eBay. Quando recebe os insetos Lindsey os coloca para umidificar por dois dias para conseguir moldar o corpo dos insetos da maneira que ela necessita.

O trabalho minucioso de separar os membros de cada inseto e reforçar as juntas com metal, remontando cada um, pode levar até duas semanas para ser concluído. Essa trabalheira toda justifica os preços: de R$200 a R$500 por objeto.

Veja outras fotos do trabalho de Lindsey Bessanson aqui.

Menino morre por picada de escorpião em Minas Gerais

O verão é uma época preocupante: as fortes chuvas que costumam cair de forma repentina contribuem para o aparecimento de inúmeros insetos perigosos, o mosquito transmissor da Dengue e os escorpiões.

escorpião-pragas urbanas

Peçonhentos e imperceptíveis, os escorpiões são um perigo silencioso. E esse bicho pequeno e aparentemente inofensivo fez mais uma vítima na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Um garoto de seis anos foi picado na cidade de Lagoa Santa no início dessa semana. Socorrido na Santa Casa da cidade, o menino foi transferido para o Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. Seu estado de saúde era muito grave e ele não reagiu à medicação, falecendo no dia seguinte à picada.
explicamos aqui no blog como combater essa praga tão perigosa. Faça a sua parte para garantir a segurança da sua família e dos seus vizinhos.
Com informações do portal de notícias G1.

Insetos gigantes atraem turistas na Inglaterra

O objetivo não é assustar, mas quem não sentiria medo ao se deparar com uma tarântula de 10 metros de largura? Apesar do possível espanto, a estratégia para alertar as pessoas sobre a necessidade de conservação dos insetos é eficiente e interessante.
tarantula_gigante
Encomendadas de um estúdio de animação nos Estados Unidos, 13 réplicas gigantes de insetos estão espalhadas pelo Zoológico de Chester, na Inglaterra, entre elas uma joaninha, uma abelha, o escorpião e a tarântula que ilustram este post. Além do tamanho fora do comum, as réplicas robóticas reproduzem os movimentos reais dos insetos.
escorpiao_gigante
Veja outras fotos aqui.
Com informações e imagem do site de notícias Extra.

Menina de 4 anos morre na capital depois de ser picada por escorpião

Durante o período chuvoso é quando ocorre o maior número de casos de escorpianismo. Atendimento médico deve ser imediato em unidade hospitalar que disponha de soro antiescorpiônico
Uma criança de 4 anos morreu no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), na capital, depois de ser picada por um escorpião. A menina, que morava em Vespasiano, Região Metropolitana de Belo Horizonte, deu entrada na unidade médica no último domingo e morreu no dia seguinte, em decorrência de uma parada cardiorrespiratória.
De acordo com a assessoria da Fhemig, a menina chegou a ser medicada com soro antiescorpiônico e foi internada na Unidade de Terapia Intensiva, mas não resistiu aos efeitos letais do veneno do aracnídeo.
O HPS é referência em Minas Gerais no atendimento a casos de escorpionismo. Durante o período chuvoso, geralmente entre os meses de outubro e março, quando ocorre maior proliferação do animal, a unidade atende, em média, 100 casos por mês.
A unidade ainda não tem levantamento completo dos casos registrados no ano passado. Balanço parcial divulgado em outubro indicava apontava 22 mortes no ano. Em 2011 foram 32 óbitos e nos dois anos anteriores 81 pessoas morreram vítimas do veneno de escorpiões.
Em adultos, raramente a picada de um escorpião provoca morte. Em 90% dos casos a vítima adulta apresenta apenas intensa dor no local da picada. Porém, podem apresentar sintomas como náuseas, taquicardia, vômitos e suor excessivo. Em crianças, além do risco de parada cardiorrespiratória, pode haver edemas pulmonares que levam rapidamente à morte.
A orientação da Unidade de Toxicologia do HPS é que, em caso de picada de escorpião, a vítima seja levada imediatamente para o hospital para receber o soro. Medidas caseiras não impedem que o veneno se espalhe e provoque a morte.
O escorpião é um bicho sorrateiro que deve ser combatido com a manutenção de ambientes limpos e eliminação de entulhos. Eles comem insetos, principalmente baratas, e se multiplicam nos locais onde há alimento.

Pergunte ao Especialista: Há veneno contra a incidência de escorpiões amarelos?

Seja bem-vindo à seção “Pergunte ao Especialista”. Aqui, você tira todas as suas dúvidas sobre insetos e pragas urbanas; é só você mandar suas perguntas para a gente.
Dúvida:
Há veneno contra a incidência de escorpiões amarelos? Vocês aplicam e fazem controle deste tipo de praga? (pergunta enviada por Robert)
Resposta:
Bom dia Robert,
Os escorpiões são animais carnívoros e alimentam-se, no meio urbano, basicamente de baratas (insetos que devem ser controlados juntamente aos escorpiões).
O controle deve ser realizado SOMENTE com produtos domissanitários que possuem registro na ANVISA para o controle de escopiões, pois estes têm capacidade de perceber a existência de inseticidas comuns no ambiente e podem permanecer no interior de suas “tocas” por um período de até um ano e meio sem se alimentar. Junto a esse, devem ser adotadas medidas físicas como telagem de ralos e eliminação de fontes abrigo para que o ambiente torne-se impróprio ao alojamento de pragas oriundas de ambientes não tratados.
Realizamos esse tipo de controle com eficácia garantida. Entre em contato com nossa Central de Atendimento e faça um orçamento.