Estudo de insetos ajuda a desvendar crimes

O nome não é muito familiar, mas se você já assistiu a série americana de televisão “CSI: Crime Scene Investigation” (ou em tradução livre “Investigação da Cena do Crime”) com certeza saberá o que é entomologia forense. Estudar os insetos para solucionar crimes é algo bem comum no seriado – e está se tornando uma nova opção de estudo e carreira no Brasil.
A Universidade de Brasília (UnB) já oferece um mestrado em entomologia forense, além de possuir o Núcleo de Entomologia Forense no Instituto de Ciências Biológicas da universidade. Os núcleos de pesquisa já estão espalhados em todas as regiões do país, ajudando a formar legistas e peritos criminais que têm papel fundamental na investigação de crimes misteriosos.
mosca_varejeira
Essa investigação a partir dos insetos pode ocorrer de várias maneiras. Por exemplo, uma adolescente foi morta em 2007 e seu corpo ficou desaparecido por 45 dias. Para determinar a hora exata de sua morte, a equipe do núcleo da UnB identificou o estágio de desenvolvimento de larvas de moscas. “O olfato das moscas faz com que elas sintam o cheiro de um corpo a 10 quilômetros de distância, depois de 10 minutos da morte”, afirma a bióloga do núcleo Karine Barros-Cordeiro.
Se interessou sobre o assunto? Leia mais sobre entomologia forense clicando aqui.

Festival de insetos atrai milhares de pessoas nos EUA

Para aproximar as pessoas do mundo dos insetos o Museu de Ciências Naturais da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, fará um evento diferente no final desse mês: o BugFest, um festival anual de insetos que atrai em média 25 mil pessoas por edição.
bug_fest
Sob o tema “escorpiões” a mostra acontecerá no dia 21/09, sábado, das 9h às 19h, na sede do Museu. Além de experimentar pratos com insetos no Café Insecta, o visitante poderá desfrutar de exposições e atividades diversas, inclusive durante a noite. Haverá até um workshop de apicultura, para ensinar as pessoas a manterem suas próprias colméias!
Já falamos aqui no blog de um evento semelhante que acontece aqui no Brasil, promovido pelo Museu do Instituto Biológico de São Paulo. Se essa iniciativa fosse adotada em outros estados brasileiros você participaria? Deixe sua opinião nos comentários!