Dedetizador diz que sabor e não dureza da madeira que "espanta" cupim

No debate da Super Manhã desta sexta-feira (2), especialistas discutiram os riscos e como se prevenir do ataque de bichos, pragas e insetos. Os convidados para debater o assunto foram o veterinário Doralécio Lins e Silva, dedetizador e médico veterinário, Disraeli Patrício, e o médico Américo Ernesto.
O dedetizador explica a forma de proliferação do cupim. “Cupim costuma ter revoada na época de reprodução. Ele voa, perde as asas e cai no solo e faz acasalamento procurando fazer novas colônias. Depois daí ele procura infestar os imóveis”, disse.
Segundo Disraeli, tudo a base de celulose o cupim come. Ou seja, não só madeiras. “Papel, papelão, couro, isopor, tecido. Ele come tudo”, exemplificou. O combate ao cupom é difícil. “É difícil porque a fêmea quando cruza estende o abdômen e só faz botar ovos. Ela fica inerte, parada. Tem literatura que diz que ela bota 10 mil ovos por dia e outras literaturas que ela coloca 50 mil ovos por dia”, destacou, orientando que o controle é feito a partir do momento que se coloca veneno na madeira.
Ele diz que a “madeira que cupim não rói” não é por conta da dureza dela, mas sim por conta do gosto.
Fonte: Rádio Jornal

Pergunte ao Especialista: Usei um produto para exterminar cupins que deixou um cheiro forte no ambiente. Como acabar com o odor?

Seja bem-vindo à seção “Pergunte ao Especialista”. Aqui você tira todas as suas dúvidas sobre insetos e pragas urbanas. Mande suas perguntas para a gente!
eliminar cupins
Dúvida:
Tive problemas com infestação de cupim no meu guarda-roupas e usei um produto da marca Sayerlake para exterminá-los. Consegui matar as pragas mas o procedimento desencadeou uma crise alérgica em mim e no meu filho de 5 anos. Depois de sete dias voltei as roupas ao armário, porém o cheiro ainda persiste, mesmo que bem mais fraco. Como faço para acabar definitivamente com o cheiro desse veneno que é a base de óleo?
Pergunta enviada por Felipe Calheiro.
Resposta:
O cupinicida utilizado é um produto que, pela Ficha Técnica e Fispq, não possui registro na ANVISA para utilização domissanitária. Os Piretroides de maneira geral causam irritabilidade, o que desencadeia crises alérgicas. Por isso devem ser tomadas medidas de precaução com relação a saúde de pessoas e animais.
As recomendações de utilização de produtos domissanitários líquidos que devem ser observados são:
– Crianças, idosos, gestantes, alérgicos e animais de estimação devem permanecer fora do ambiente por um período de 24 horas após a aplicação. Adultos sem história de hipersensibilidade podem retornar ao ambiente após o período de quatro horas;
– O ambiente imunizado deve permanecer bem ventilado para retorno das pessoas e animais.
A eliminação do odor causado pelo solvente orgânico do produto sairá com o passar do tempo e a aeração do ambiente. Quanto maior a ventilação do móvel mais rapidamente é exalado o odor do vapor orgânico da resina de petróleo existente na composição do produto utilizado.

Identifique os ataques de cupins em seu imóvel

cupins

Os cupins existem há cerca de 50 milhões de anos. Atualmente são mais de 3 mil espécies catalogadas e vivendo nas áreas mais tropicais do mundo. Em continentes, como a África e Austrália, esses insetos são capazes de construir montes que muitas vezes duraram mais do que a própria colônia.
Estudo realizado no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, apontou que 11% das árvores do parque estão infestadas por cupins. Esses insetos também têm uma alta capacidade migratória e muitas vezes chegam aos nossos imóveis, destruindo tudo que contenha celulose pela frente (madeira, papel, papelão, roupas, plantas, etc).
Para diminuir esse risco, podemos identificar se nosso imóvel está sendo atacado por cupins observando alguns detalhes. Os cupins de madeira seca liberam grânulos (fezes) que costumam acumular perto do local atacado. Essa espécie comum de cupins também deixa ”bolhas” na superfície dos móveis.
Em relação aos cupins subterrâneos são comuns revoadas no início da primavera e, algumas vezes, é possível identificar de onde eles vêem. Essa espécie constrói túneis em muros e paredes por onde os operários passam. Em ambas as espécies, as madeiras atacadas apresentam um som grave quando batidas. Paredes de alvenaria ou de madeira, infestadas por essa espécie apresentam-se úmidas, eles também podem construir ninhos em rebaixamentos e vãos de paredes.
Limpe periodicamente todas as áreas do seu imóvel e procure levantar os móveis e mover as caixas para verificar se há indícios da presença de cupins.