Casos de dengue continuam a subir em Minas

Mosquito da dengue

A estação do ano mais preocupante para as autoridades de saúde responsáveis pelo combate à dengue já terminou há mais de um mês. Mesmo longe do verão, Minas Gerais continua em alerta com a doença. Uma reportagem publicada no jornal Estado de Minas, no início desse mês, afirma que a epidemia vivenciada pelos mineiros é a mais letal desde 2008. Também não é para menos: a dengue já levou a óbito 49 moradores do estado e o número de pessoas infectadas não para de subir.
Para orientar as pessoas a combaterem o mosquito Aedes Aegypti, a Coordenadora de Zoonoses da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais deu dicas em uma entrevista ao jornal MGTV, da Rede Globo. Além disso, a emissora divulgou também um estudo que revela detalhes sobre os hábitos do mosquito. A pesquisa realizada na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) revela que o Aedes Aegypti possui hábitos diurnos e somente a fêmea da espécie transmite a doença. De acordo com os pesquisadores há horários específicos para os ataques: entre 7h30 e 10h e 15h30 e 19h, pois o mosquito não gosta muito de calor então se esconde nos horários mais quentes do dia. Além disso, por voar em média a 1,20m de altura, a maioria das ocorrências de picadas é detectada na região entre os pés e os joelhos. Os pesquisadores recomendam que as pessoas passem repelente de hora em hora, mesmo se estiverem de calças compridas, pois a picada do Aedes Aegypti atravessa até o grosso tecido das calças jeans.
E você? O que está fazendo para combater a dengue?
Com informações dos sites de notícias Estado de Minas e G1.

Pergunte ao Especialista: Gostaria de saber se há algo para acabar com traças

Seja bem-vindo à seção “Pergunte ao Especialista”. Aqui, você tira todas as suas dúvidas sobre insetos e pragas urbanas; é só você mandar suas perguntas para a gente.
Dúvida:
Boa noite. Gostaria de saber se há algo para acabar com traças. Aqui há serviços preventivos, porém no meu apartamento já há traças, então não adianta prevenir. Há dois tipos de traças aqui: umas possuem o corpo preto e outras com o corpo cinza. Obrigada. (pergunta enviada por Ana Júlia)
Resposta:
Bom dia Ana Júlia,
Há sim controle adequado e eficaz de traças. O controle é realizado utilizando produto domissanitário aplicado por empresa especializada que utilizará um equipamento chamado Atomizador. Esse equipamento quebra as partículas a um tamanho adequado ao controle e diminui o volume de umidificação no interior do móvel, assim como das paredes onde é aplicado o produto.
O móvel deve ser esvaziado para receber o tratamento. As roupas devem ser higienizadas para impedir o alojamento de traças em seu interior e anão eliminação das mesmas. Devem sem higienizados também todos os documentos guardados, elminando poeira e demais resíduos para impediro alojamento destas em seu interior.
Nossa equipe técnica está sempre à disposição para a solução dos problemas apresentados.

Pergunte ao Especialista: Barbeiro

Seja bem-vindo à seção “Pergunte ao Especialista”. Aqui, você tira todas as suas dúvidas sobre insetos e pragas urbanas; é só você mandar suas perguntas para a gente.
Dúvida:
Li uma reportagem sobre o \”Barbeiro\”, que é uma praga atinge não só o Brasil. Além da contaminação de alimentos como o Açaí o risco direto aos humanos é grande. Não poderia ser evitado o contato com as pessoas simplesmente com tela já que o controle químico depende de custo e logísticas difíceis fora do alcance de muitos? (pergunta enviada por Angelo)
Resposta:
Angelo,
Bom dia,
A ordem Hemíptera é uma ordem que compreende mais de 65.000 espécies que possuem hábitos de vida diferenciados entre si.
O sucesso do controle de qualquer tipo de praga é sempre uma soma de atividades que se complementam de forma segura e eficiente. Nenhuma atitude isolada será realmente eficaz ao controle.
Pelo seu relato, acredito que esteja falando de Triatomínios, Panstrogylus ou Rhodnius, que são alguns gêneros vetores do protozoário Trypanosoma cruzi causador da doença de chagas.
Para o controle deste “barbeiro”, medidas apenas físicas não são suficientes. Há necessidade de medidas culturais, químicas e também de infraestrutura. Quanto melhor a estrutura da edificação menos vulnerável será ao alojamento do barbeiro, o que não impede sua entrada, mas dificulta o alojamento (quanto maior quantidade de frestas, maior a possibilidade de entrada e alojamento).
Quanto à contaminação oral, é possível acontecer quando ingerimos alimentos contaminados com fezes de triatomínios infectados (penetração do parasito pela mucosa da boca íntegra ou lesada). Para quediminua o risco da contaminação por alimentos, o controle químico junto ao manejo adequado e correto dos alimentos é a forma mais correta e adequada de ação.

Pergunte ao Especialista: Formigas

Seja bem-vindo à seção “Pergunte ao Especialista”. Aqui, você tira todas as suas dúvidas sobre insetos e pragas urbanas; é só você mandar suas perguntas para a gente.
Dúvida:
Meu nome é Edivando Dias, resido na cidade de Barrinha interior de SP. Perdoe meu incômodo, mas estou necessitando de auxilio sobre um problema que causei por ignorância  há dois meses tive um problema com formigas no forro de meu quarto, após passar vários venenos e não funcionar, me indicaram o Pesticida sólido tóxico N.E. a base de FIPRONIL, conhecido como \”REGENT 800 WG\”. Realmente mataram todas as formigas, mas também me expulsou do quarto, pois nao consigo mais respirar lá dentro, provocando dor nos rins e no pulmão. Apliquei o veneno com burrifador, apenas nas brechas do forro, o problema, é o aquecimento do telhado, perto do forro, provocou a evaporação do venenos em gases. O cheiro já existe mais, mas o ar do quarto causa asfixia, e sensao de inchaço nos orgão internos. Já pintei o quarto, já retirei parte do forro onde havia resquicios do veneno, já lavei o quarto, já coloquei plantas para purificar, mas o ar pesado ainda continua tornando impossivel respirar bem lá dentro. Gostaria se possível, de informação de como retirar os gases tóxicos que ainda esta nos ar. Já pensei em colocar ar-condicionado, mas não sei se será eficaz. Existe uma forma de neutralizar os gases que ainda restaram? Aguardo se não for incômodo, uma auxilio no que fazer. Obrigado.
Resposta:
Bom dia Edivando,
Agradeço o contato pelo site e faço as seguintes ponderações acerca do seu relato:

  • Todo produto químico para controle de pragas em ambiente urbano deve ser registrado no Ministério da Saúde,pois passam por inúmeros testes de eficácia e toxicidade que permitem a aplicação correta, sem riscos à saúde humana. Ou seja, produtos utilizados em ambientes urbanos são apenas produtos domissanitários e deve ser aplicados por empresa especializada.

  • O Regent é um produto agrícola, utilizado para controle de cupins em culturas de algodão, batata, cana de açúcar, milho e soja. Não pode ser utilizado em ambientes urbanos e sua aplicação deve obedecer regras rígidas determinadas pelo Receituário Agronômico.

  • O odor que permanece no ambiente em que foi aplicado o produto provavelmente é dos solventes orgânicos constantes em sua composição. Para neutralização do produto, primeiramente deve ser retirado (para tal deve-seutilizar todo EPI – Equipamento de Proteção Individual recomendado) todo resíduo granulado com a utilização de um aspirador de pó (ao qual o saco deve ser descartado).

  • Lave com água e detergente toda a superfície contaminada (para este procedimento também deve ser utilizado todo EPI indicado). Todo o ambiente deve permanecer arejado (janelas abertas e ventilação artificial com ventilador e nunca com ar condicionado).

Verifique a FISPQ do produto que irá auxiliá-lo no processo de descontaminação de seu ambiente.
Continuação:
Edivando: Bom dia Viviane! Muito obrigado pelo auxílio.
Se for possível gostaria de mais uma ajuda.
Voce disse; “nunca usar ar-condicionado em um ambiente em que foi aplicado agrotóxicos! Ok.
Como não sabia disso antes, coloquei ar no quarto, mas não o usei ainda.
A aplicação do veneno já faz tres meses; depois de algum tempo é possivel ligar o ar-condicionado? Ou em hipotese alguma? pois ainda tenho tempo para devolve-lo.
Muito obrigado pelas informaçoes.
AGUARDO.
Viviane: Boa tarde Edivando,
Poderá sim utilizar o aparelho de ar condicionado. A restrição de uso é apenas durante o período em que você estiver sentindo o odor, pois o aparelho não renova o ar do ambiente, apenas resfria e circula. Enquanto você estiver sentindo odores, não é recomendável a sua utilização.
Como já mencionei, faça uma higienização mais pesada em todo o fôrro com água e detergente e areje o ambiente com bastante ênfase, pois a higienização somada à circulação de ar é que eliminará os odores dos gases liberados. A partir do momento em que você parar de sentir o odor, poderá utilizar o aparelho adquirido.

Pergunte ao Especialista: Gostaria de saber se vocês fazem controles de pombos também.

Nossa seção “Pergunte ao Especialista” continua recebendo várias dúvidas. Ainda tem dúvidas sobre insetos e pragas urbanas, mande suas perguntas para a gente.
Dúvida:
Olá! Gostaria de saber se vocês fazem controles de pombos também. O Telhado da casa dos meus pais está infestado deles. Seria algo parecido com o que esta empresa de São Paulo faz: http://www.loremi.com.br/servicos/controle-de-pombos/ Abraço! (pergunta enviada por Alan)
Resposta:
Bom dia Alan,
Realizamos sim o serviço de controle/repelência a pombos. Para que seja determinada a melhor metodologia a ser utilizada, precisamos realizar uma vistoria adequada no ambiente e verificar os locais de pouso e nidificação das aves.
Agende uma visita, nossa equipe está capacitada a atendê-lo e solucionar o problema apresentado.

Como combater pragas urbanas em bibliotecas

As bibliotecas pedem uma atenção especial para a dedetização. São locais que precisam de cuidado redobrado, pois pragas podem danificar, além de sua estrutura física, o seu acervo. Para isso, é preciso prevenir contra as ameaças: ratos, cupins, traças e baratas. Confira dicas que podem ser úteis para a prevenção contra pragas urbanas e conservação dos livros. Continue lendo “Como combater pragas urbanas em bibliotecas”