Aumentam as pragas, aumentam também as doenças

As pragas urbanas como ratos, mosquitos, baratas, cupins, escorpiões, carrapatos, formigas e outros bichos aparecem sempre em maior incidência nos períodos mais quentes.

Esse grande incômodo acontece em lugares com facilidade de acesso a comida, água e proteção para as pragas. E o que deve ser dito a respeito dessas pragas é que, além causarem desconforto e prejuízos materiais em casa ou no trabalho, são também vetores de várias doenças perigosas para nossa saúde e a de nossa família.
O aumento da proliferação também está relacionado com o ciclo de vida dos animais. Eles não conseguem manter a temperatura do corpo deixando as atividades de busca por alimento e reprodução para o calor. As baratas e formigas são um exemplo disso. Mas tudo isso não livra de culpa o ser humano. O desequilíbrio do meio ambiente desencadeado pela ação degradante das pessoas causa uma defasagem nas necessidades de toda a cadeia.
O problema da proliferação de pragas é uma questão séria nos meios urbanos, mas ainda assim, há cuidados que podemos ter para evitar maiores problemas tais como manter as lixeiras sempre bem vedadas, manter terreiros limpos, guardar alimentos devidamente e, o mais importante, contratar uma empresa confiável e qualificada para manter dedetização da sua casa ou empresa em dia.   

Como se livrar de carrapatos

Uma leitora do Blog da Insetan nos escreveu pois está com problemas com carrapatos em casa e no quintal. Ela pergunta como se livrar destas pragas
Segundo a Bióloga e Responsável Técnica da Insetan, Viviane Avelar, “o controle de ectoparasitas deve ser realizado em duas etapas complementares em intervalos médios de 10 dias entre as aplicações de produtos domissanitários, registrados no Ministério da Saúde, específicos para este controle.
Deve ser abrangente, de modo a atingir todos os locais de alojamento de carrapatos existentes em pisos, alisares, rodapés, etc. Além disso, caso tenha algum animal de estimação em casa, o controle nele deve ser realizado no mesmo dia do controle ambiental pois somente desta forma elimina-se a apossibilidade de infestação cruzada.
Continue lendo:
Aumento da população de cães pode representar problema no futuro, diz especialista
Pulgas e animais de estimação
Como acabar com os carrapatos
Cuidados com animais de estimação durante a dedetização

Como se livrar dos bichos de pé

Como fazer para acabar com bicho de pé? Este é o transtorno que um leitor está sofrendo, graças a este inseto.
A Bióloga e Responsável Técnica da Insetan, Viviane Avelar explica que Bichos de Pé são espécie de pulgas que penetram na derme e causam grande prurido. “Para o controle deste inseto deve aplicar produto domissanitário (registrado no Ministério da Saúde) específico em intervalos médios de 10 dias.
Estas pragas estão presentes no ambiente em todas as épocas do ano, mas em épocas quentes estes insetos também aceleram seus ciclos e assim, conseguem se desenvolver com numa velocidade maior. Em geral, eliminar pulgas é uma tarefa muito complicada se feito sem as devidas precauções. Muitas das receitas caseiras que existem por aí, não funcionam e, ao invés disso, podem deixar estes insetos mais resistentes, estimular a reprodução ou intoxicar seu animal. Por isso recomendamos que o controle seja feito por especialistas no assunto.
Proliferação de pulgas aumenta no verão
Para que seu mascote esteja livre das ameaças, evite deixá-lo fora de casa ou em locais desconhecidos. A melhor prevenção, nesses casos, são banhos preventivos e a visita periódica ao veterinário que fará o acompanhamento da saúde do animal.

Pergunte ao Especialista: O que fazer para acabar com as pulgas e carrapatos?

Seja bem-vindo à seção “Pergunte ao Especialista”. Aqui você tira todas as suas dúvidas sobre insetos e pragas urbanas. Mande suas perguntas para a gente!
Dúvida:
Gostaria de saber como dedetizar o canil do meu condomínio contra pulgas e carrapatos.
Pergunta enviada por Andressa.
canil_condominio
Resposta:
O combate aos ectoparasitas (pulgas e carrapatos) deve ser realizado de forma abrangente e adequada devido às características biológicas dessas pragas. O controle ambiental deve ser sincronizado ao controle nos animais para evitar risco de novas infestações no ambiente e nos animais.
Contate nossa Central de Atendimento que especificaremos em um orçamento todos os aspectos de controle para o tratamento ambiental de seu condomínio.

Recuperação de áreas verdes deve observar questões ligadas ao aparecimento de pragas urbanas


Grandes capitais brasileiras, atentas às questões ecológicas estão construindo e recuperando áreas verdes e o seu ecossistema natural. Contudo, essa recuperação precisa ser realizada respeitando e observando todas as questões envolvidas. Juntamente com os parques ecológicos, os animais silvestres também voltam a essas áreas e, com eles, algumas pragas urbanas que ameaçam à saúde dos humanos.
Em Belo Horizonte, o Parque Ecológico da Pampulha é um belo exemplo de uma área que foi recuperada e pode ser usada para a prática de esportes, lazer, dentre outras atividades. Com a revitalização da Lagoa da Pampulha, as capivaras voltaram a habitar as margens da lagoa e, com elas, os carrapatos. Continue lendo “Recuperação de áreas verdes deve observar questões ligadas ao aparecimento de pragas urbanas”

Os carrapatos e a febre maculosa

Carrapato
Carrapato

Os carrapatos são parasitas que sugam o sangue de animais domésticos, silvestres e dos homens. Eles podem transmitir doenças graves aos seres humanos e aos animais, como a febre maculosa.
O município de Araxá, no Triângulo Mineiro, acendeu o sinal de alerta devido à ameaça da doença na região. A febre maculosa foi responsável por levar uma mulher, de 21 anos, residente na cidade, ao óbito. Conforme a Secretária de Saúde de Minas Gerais, em 201,1 foram 16 casos notificados e 2 confirmados da doença, cujo transmissor é o carrapato. Esse foi o segundo óbito ocorrido em decorrência da febre maculosa. Continue lendo “Os carrapatos e a febre maculosa”

Incidência de pragas urbanas é maior em período chuvoso

Pragas Urbanas
Pragas Urbanas

Pragas urbanas sempre representaram um problema para as sociedades contemporâneas. Durante o período chuvoso aumenta a ocorrência de baratas, cupins, formigas, ratos, mosquitos, escorpiões e carrapatos. Esses animais podem trazer grandes prejuízos à economia e a saúde humana.
As doenças que essas pragas urbanas transmitem podem ser fatais, por exemplo, a dengue hemorrágica (transmitida pelo Aedes Aegypti), a leptospirose (transmitida pelos roedores) e danos causados por picadas venenosas (escorpiões). Continue lendo “Incidência de pragas urbanas é maior em período chuvoso”

Proteja seu animal e sua casa dos carrapatos

carrapato

Famílias que viajam e levam seus bichinhos podem correr um grande risco.

Casas de veraneio, que costumam ficar fechadas durante o ano, são ambientes com muita propensão ao abrigo de carrapatos, já que estes são muito resistentes e podem sobreviver por mais de um ano sem se alimentar. (Pousadas e fazendas também podem apresentar risco, caso hajam animais – como cães e cavalos – por perto)

É importante serem observados lugares que são mais favoráveis ao surgimento do parasita, como batentes de porta e janela, rodapés, embaixo de móveis e estrados de cama, frestas, muros e paredes. Os cães são grandes hospedeiros e os maiores transmissores, pela proximidade com as pessoas da casa.
No caso dos bichos de estimação, os carrapatos podem causar a erliquiose, a babesiose e a hepatozoonose, patologias que, quando não tratadas, atacam os glóbulos vermelhos e brancos e podem levar à morte.
Para o ser humano, além de trazer incômodos como alergias e coceiras, estes parasitas também são causadores de doenças graves como febre maculosa, febre hemorrágica e encefalites.
É importante observar sempre a pele e o pêlo do seu animal além de conferir o próprio corpo. Não leve pra casa nenhum desses temíveis parasitas, eles podem infestar o local. Fique atento para quaisquer sintomas, como coceira, irritação na pele ou mesmo febre.
No caso de infestação procure uma empresa de dedetização para resolver o problema.