Remédios naturais podem aliviar picadas de insetos

dicas_picadas_insetos
Casca de banana, manjericão, mel, gelo, leite e água. O que parece uma receita exótica de suco ou vitamina, nada mais é do que uma dica preciosa para aliviar as picadas de insetos. Ou seja, dá para se salvar dos incômodos das pragas mesmo sem uma pomada ou um repelente à mão!
Se você foi picado por um inseto e só percebeu isso na hora que o local da picada inchou e coçou, pegue logo a casca de banana! Esfregando a parte interna dela sobre o local você alivia o inchaço e o incômodo. Sem falar que ela também é muito eficiente na cicatrização de ferimentos e para estancar sangramentos.
Outra forma de amenizar o incômodo de uma picada, principalmente se você for alérgico a ela, é usar o manjericão. Essa receita é um pouquinho mais elaborada: amasse as folhas até soltarem um líquido escuro e passe-o no local da picada. Explicação científica: esse extrato do manjericão possui cânfora e timol, substâncias que aliviam a coceira.
Se você tiver um pote de mel a mão pode fazer duas coisas: matar a vontade de comer doce e tratar uma picada de inseto. Em contato com a pele as substâncias antibacterianas e anti-inflamatórias do alimento tratam o local e a consistência viscosa do mel dificulta o ato de coçar a feridinha causada pelo inseto.
As picadas mais dolorosas, como de abelhas e marimbondos, também têm alívio rápido se você usar o ingrediente certo. Nesse caso é o gelo quem vai aliviar a coceira, o inchaço e a dor, resfriando as fibras nervosas no local.
Uma mistura que também alivia o incômodo causado pelos insetos é leite com água. Isso, é claro, se a pessoa não tiver alergia ao leite. O ideal é que os dois líquidos estejam bem gelados e sejam usados em porções da mesma medida. Com a ajuda de um tecido a mistura deve ser espalhada no local da picada, reduzindo o inchaço, inflamação, dor e coceira.
Com informações do site Tribuna da Bahia. 

Consumidora compra camarões e encontra barata

Por mais que não seja o ideal, infelizmente casos de insetos em alimentos têm se tornado cada vez mais comuns na mídia e em nosso dia-a-dia. Dessa vez aconteceu em João Pessoa, Paraíba, com uma administradora de empresas. Quando Karinine Cabral fez um pedido para viagem em um bar sua ideia era adiantar os preparativos de um churrasco levando alguns petiscos já preparados. Mas na hora de consumir o alimento veio a frustração e a vergonha: misturada aos camarões uma barata acabou com o apetite dos convidados.
Com a ajuda da internet a história se espalhou Brasil a fora até virar notícia nos grandes portais. A foto abaixo está circulando pela web e foi feita pela própria cliente, revoltada com a falta de atenção do proprietário do bar ao seu problema. Além de não ir ao encontro da consumidora no ato da reclamação, conforme ela mesma relatou, o dono do estabelecimento deu uma declaração polêmica ao site de notícias G1: “Ela voltou ao bar trinta minutos após levar a comida para casa, pedindo uma indenização aos garçons para que não divulgasse nas redes sociais ou levasse o caso para justiça. Qual a prova que ela tem de que esse inseto realmente estava dentro da quentinha?”.
barata_no_camarao
Depois de encontrar a barata no meio de sua comida, Karinine não hesitou em registrar um boletim de ocorrência numa delegacia e acionar por telefone a Vigilância Sanitária, órgão responsável por fiscalizar as condições de higiene dos estabelecimentos comerciais. Ao site de notícias G1 o gerente da Vigilância Sanitária de João Pessoa afirmou que o bar responsável pela venda dos camarões será totalmente inspecionado, verificando-se as condições sanitárias e a comprovação de uma dedetização. “Se foi um caso isolado, ele receberá uma notificação e um prazo para que as providências sejam tomadas. Se não for cumprido, existem advertências, multas e até a interdição”, disse o gerente.
E você? Vai esperar ter um problema assim para colocar a dedetização do seu estabelecimento em dia? Então entre em contato agora com a Insetan e faça seu orçamento!
Com informações do site G1.

Tempurá de Tarântula

Nós já falamos aqui no blog sobre o uso dos insetos na alimentação humana. Hoje encontramos uma receita um pouco mais sofisticada: Tempurá de Tarântula! Criada pelo chef americano David George Gordon, autor de diversos livros sobre o uso de ingredientes exóticos na culinária (entre eles vermes e insetos), a iguaria usa uma das espécies de aranha mais conhecidas como ingrediente principal de um típico prato da cozinha japonesa.
tempura_tarantula
Normalmente feito com pedaços fritos de legumes ou mariscos, o Tempurá de Tarântula lembra o gosto do camarão – isso, claro, segundo o criador do prato. O resultado é esse da foto aí em cima. E aí, vai encarar?
Com informações e imagens do site de notícias G1.