Conheça melhor como a Insetan controla cada uma das pragas urbanas, o processo de limpeza dos diferentes tipos de caixa d’água e também como o serviço de sanitização combate vírus, bactérias e fungos.

Controle de Pragas Urbanas

A prevenção de infestações por pragas é a melhor maneira de cuidar de sua saúde.

As pragas são sinantrópicas (vivem perto do homem) e são responsáveis por provocar DOENÇAS e causar grandes PREJUÍZOS econômicos. A Insetan promove e protege a saúde de seus clientes a partir da identificação e controle das pragas.

Veja quais tipos de dedetização você pode fazer com a Insetan

Baratas

As baratas estão entre os insetos mais comuns encontrados no convívio humano. Isso se deve ao fato de que elas constituem-se numa das espécies mais adaptáveis e bem sucedidas entre os animais do mundo.

As baratas em geral são animais de hábitos noturnos, ou seja, são mais ativas à noite quando saem de seus esconderijos em busca de água, alimento e também para se acasalar.

Gostam de ambientes úmidos e muitas espécies preferem um calor ambiental relativamente alto.

São “omnívoras”, isto é, comem de tudo (vegetal ou animal), sendo especialmente atraídas por alimentos doces, gordurosos e de origem animal; contudo podem se alimentar de uma grande variedade de outras substâncias como queijos, cerveja, creme, produtos de panificação, colas, cabelos, células descamadas da pele e materiais vegetais.

As baratas apreciam muito abrigar-se no interior de fendas e rachaduras. Podem viver em grandes grupos sobre as paredes nuas, quando não houver riscos no ambiente, especialmente seus predadores naturais.

Embora as baratas sejam andarilhos excepcionais, seu melhor meio de locomoção é a “carona”. Possuem uma habilidade notável para esconderem-se em caixas, sacos e engradados, sendo assim, confortavelmente levadas de um canto a outro e disseminadas mundo afora

As principais espécies de ocorrência no ambiente domissanitário são:

Baratas

As baratas estão entre os insetos mais comuns encontrados no convívio humano. Isso se deve ao fato de que elas constituem-se numa das espécies mais adaptáveis e bem sucedidas entre os animais do mundo.

As baratas em geral são animais de hábitos noturnos, ou seja, são mais ativas à noite quando saem de seus esconderijos em busca de água, alimento e também para se acasalar.

Gostam de ambientes úmidos e muitas espécies preferem um calor ambiental relativamente alto.

São “omnívoras”, isto é, comem de tudo (vegetal ou animal), sendo especialmente atraídas por alimentos doces, gordurosos e de origem animal; contudo podem se alimentar de uma grande variedade de outras substâncias como queijos, cerveja, creme, produtos de panificação, colas, cabelos, células descamadas da pele e materiais vegetais.

As baratas apreciam muito abrigar-se no interior de fendas e rachaduras. Podem viver em grandes grupos sobre as paredes nuas, quando não houver riscos no ambiente, especialmente seus predadores naturais.

Embora as baratas sejam andarilhos excepcionais, seu melhor meio de locomoção é a “carona”. Possuem uma habilidade notável para esconderem-se em caixas, sacos e engradados, sendo assim, confortavelmente levadas de um canto a outro e disseminadas mundo afora

As principais espécies de ocorrência no ambiente domissanitário são:

Blatella germanica ou barata francesinha ou barata de cozinha

Campeã de proliferação, as pequenas baratas francesinhas constituem-se , sem sombra de dúvidas, na praga doméstica que maior preocupação leva aos proprietários de estabelecimentos alimentícios. Recebe também o nome paulistinha e pode ser diferenciada das demais espécies de baratas pelo seu pequeno tamanho (1,5 a 3,0 centímetros de comprimento) e por possuir duas faixas longitudinais mais escuras no escudo protetor da cabeça (pronoto).

As fêmeas carregam consigo o estojo de ovos até quase o momento da eclosão e produzem de quatro a oito ootecas durante sua vida. Dentro de cada uma delas, existem de 30 a 48 novas “baratinhas” que 28 dias após sua formação inicial, saem da ooteca. Há cerca de 6 ou 7 estágios ninfais até a idade adulta; esse período varia de 40 a 125 dias, dependendo das condições ambientais e outros fatores como uma dieta favorável. A duração da fase adulta pode chegar a um ano, mas via de regra, essa barata morre antes disso por várias causas costuma esconder-se em grandes grupos, em lugares próximos à fonte de alimento e à umidade, o que faz das cozinhas o seu lugar preferido. Preferem alimentos fermentados e resíduos de bebidas.

Os adultos podem viver até um mês sem alimentos, desde que haja água, mas as ninfas só resistem 10 dias ao jejum total. Sem água, os adultos morrem em duas semanas.

Periplaneta americana ou barata de esgoto

Maior barata entre as espécies domésticas. Podem chegar a 4 ou 5 centímetros de comprimento e tem uma característica cor de pinhão (marrom avermelhado), com uma borda amarelo vivo no escudo protetor da cabeça (pronoto). As asas dos machos ultrapassam um pouco o comprimento do abdome e nas fêmeas, as asas têm o mesmo comprimento do corpo (por isso, muitas vezes são conhecidas como “baratas voadoras”).

Deposita sua ooteca apenas um dia após ser formada e procura colocá-la sempre próximo a uma fonte de alimento, em pontos protegidos. Às vezes as fêmeas prendem as ootecas em alguma superfície, usando secreções de sua boca. As ootecas são formadas na mesma fêmea à razão de uma por semana, de 15 a 90 semanas seguidas. Cada uma dessas cápsulas contém entre 14 a 16 ovos que vão eclodir aproximadamente entre 50 a 55 dias, dependendo de fatores ambientais.

As jovens ninfas que emergem da ooteca vão sofrer entre 9 e 15 ecdises antes de atingirem a maturidade, o qual leva 160 a 971 dias, novamente dependendo de certas condições. Habitam locais com alto grau de umidade como ralos, caixas e toda rede de esgoto.

Periplaneta americana ou barata de esgoto

Maior barata entre as espécies domésticas. Podem chegar a 4 ou 5 centímetros de comprimento e tem uma característica cor de pinhão (marrom avermelhado), com uma borda amarelo vivo no escudo protetor da cabeça (pronoto). As asas dos machos ultrapassam um pouco o comprimento do abdome e nas fêmeas, as asas têm o mesmo comprimento do corpo (por isso, muitas vezes são conhecidas como “baratas voadoras”). Deposita sua ooteca apenas um dia após ser formada e procura colocá-la sempre próximo a uma fonte de alimento, em pontos protegidos. Às vezes as fêmeas prendem as ootecas em alguma superfície, usando secreções de sua boca. As ootecas são formadas na mesma fêmea à razão de uma por semana, de 15 a 90 semanas seguidas. Cada uma dessas cápsulas contém entre 14 a 16 ovos que vão eclodir aproximadamente entre 50 a 55 dias, dependendo de fatores ambientais. As jovens ninfas que emergem da ooteca vão sofrer entre 9 e 15 ecdises antes de atingirem a maturidade, o qual leva 160 a 971 dias, novamente dependendo de certas condições. Habitam locais com alto grau de umidade como ralos, caixas e toda rede de esgoto.

Roedores

Doenças Veiculadas:

  • Leptospirose
  • Hantavirose
  • Sarna

São estes os grandes responsáveis por diversos prejuízos à saúde e à economia, contaminando alimentos e ocasionando, inclusive, incêndios ao roerem o isolamento de fios elétricos.

A transmissão de microrganismos patogênicos ocorre por meio do contato direto ou indireto do homem com o animal. Estima-se cerca de 40 tipos de doenças transmitidas pelos roedores.

As 3 espécies de importância no ambiente urbano são: ratazana ou rato de esgoto, rato de telhado ou rato marrom e o camundongo.

Roedores

Doenças Veiculadas:

  • Leptospirose
  • Hantavirose
  • Sarna

São estes os grandes responsáveis por diversos prejuízos à saúde e à economia, contaminando alimentos e ocasionando, inclusive, incêndios ao roerem o isolamento de fios elétricos.

A transmissão de microrganismos patogênicos ocorre por meio do contato direto ou indireto do homem com o animal. Estima-se cerca de 40 tipos de doenças transmitidas pelos roedores.

As 3 espécies de importância no ambiente urbano são: ratazana ou rato de esgoto, rato de telhado ou rato marrom e o camundongo.

Ratazana ou rato de esgoto - Rattus norvegicus

É a maior espécie de ratos urbanos. É forte e agressiva, estabelece territórios grandes (cerca de 50m de raio), que defende ferozmente contra invasões de outras ratazanas que não pertençam à sua colônia. Tem hábitos noturnos e quando são observadas durante o dia podem ser indicativo de altas infestações.

São omnívoros, ou seja, ingerem qualquer tipo de alimento desde que estejam em bom estado de conservação. Rejeitam alimentos decompostos ou contaminados por fungos.

Escavam tocas e túneis e habitam, nas cidades, preferencialmente, as redes públicas de esgoto ou outras galerias subterrâneas. Raramente habitam o interior das residências, onde só entram para obter alimentos.

Rato preto ou rato de telhado - Rattus rattus

Sua coloração pode variar do preto, ao marrom e cinza. Possui grande capacidade de escalar locais altos onde vivem preferencialmente e podem pesar de 80 a 300 gramas.

Vive em média 18 meses chegando a maturidade sexual após 60-75 de seu nascimento. Após esse período está apto a reprodução podendo a ocorrer 05 gestações por ano com nascimento de uma média de 7 filhotes/ninhada.

Possuem hábitos noturnos, descem ao solo em busca de alimento e água. São omnívoros mas só ingerem alimentos em bom estado de conservação. Preferem ingerir alimentos a base de frutas e cereais.

Ratazana ou rato de esgoto - Rattus norvegicus

É a maior espécie de ratos urbanos. É forte e agressiva, estabelece territórios grandes (cerca de 50m de raio), que defende ferozmente contra invasões de outras ratazanas que não pertençam à sua colônia. Tem hábitos noturnos e quando são observadas durante o dia podem ser indicativo de altas infestações.

São omnívoros, ou seja, ingerem qualquer tipo de alimento desde que estejam em bom estado de conservação. Rejeitam alimentos decompostos ou contaminados por fungos.

Escavam tocas e túneis e habitam, nas cidades, preferencialmente, as redes públicas de esgoto ou outras galerias subterrâneas. Raramente habitam o interior das residências, onde só entram para obter alimentos.

Rato preto ou rato de telhado - Rattus rattus

Sua coloração pode variar do preto, ao marrom e cinza. Possui grande capacidade de escalar locais altos onde vivem preferencialmente e podem pesar de 80 a 300 gramas.

Vive em média 18 meses chegando a maturidade sexual após 60-75 de seu nascimento. Após esse período está apto a reprodução podendo a ocorrer 05 gestações por ano com nascimento de uma média de 7 filhotes/ninhada.

Possuem hábitos noturnos, descem ao solo em busca de alimento e água. São omnívoros mas só ingerem alimentos em bom estado de conservação. Preferem ingerir alimentos a base de frutas e cereais.

Camundongo - Mus musculus

Cosmopolita, representa a espécie de roedor que mais se aproximou e vive em estreito contato com o ser humano.

Animal agitado, quase não pára em suas andanças e percorre seu território várias vezes por noite em busca de alimento e para acasalar. O macho procura formar um harém com várias fêmeas e suas proles são numerosas.

Tem hábitos intradomiciliares e são frequentemente encontrados no interior de cozinhas, armários e gavetas.

Ingerem qualquer tipo de alimento, mas demonstra clara preferência por grãos integrais de cereais.

São omnívoros mas só ingerem alimentos em bom estado de conservação.

Para evitar que roedores tragam doenças para o seu ambiente contate a Insetan.

Camundongo - Mus musculus

Cosmopolita, representa a espécie de roedor que mais se aproximou e vive em estreito contato com o ser humano.

Animal agitado, quase não pára em suas andanças e percorre seu território várias vezes por noite em busca de alimento e para acasalar. O macho procura formar um harém com várias fêmeas e suas proles são numerosas.

Tem hábitos intradomiciliares e são frequentemente encontrados no interior de cozinhas, armários e gavetas.

Ingerem qualquer tipo de alimento, mas demonstra clara preferência por grãos integrais de cereais.

São omnívoros mas só ingerem alimentos em bom estado de conservação.

Para evitar que roedores tragam doenças para o seu ambiente contate a Insetan.

Escorpião

Possuem hábitos noturnos, apresentam coloração amarelada ou marrom, dependendo da espécie.

Devido aos hábitos domiciliares e à periculosidade da picada, o escorpião amarelo (Tityus serrulatus) é o mais temido dos escorpiões, sendo responsável pela maioria dos acidentes com animais peçonhentos em região urbana.

Acidentes com escorpiões podem levar a morte do indivíduo. Sua picada é dolorosa e irradiativa causando eritema (vermelhidão) no local picado e podendo ser observados diversos outros sintomas inespecíficos.

São animais carnívoros. No ambiente urbanos alimentam-se preferencialmente de baratas, aranhas e outros pequenos insetos. Pode ser observado canibalismos até mesmo entre a “mãe” e seus “filhotes”.

Escorpião

Possuem hábitos noturnos, apresentam coloração amarelada ou marrom, dependendo da espécie.

Devido aos hábitos domiciliares e à periculosidade da picada, o escorpião amarelo (Tityus serrulatus) é o mais temido dos escorpiões, sendo responsável pela maioria dos acidentes com animais peçonhentos em região urbana.

Acidentes com escorpiões podem levar a morte do indivíduo. Sua picada é dolorosa e irradiativa causando eritema (vermelhidão) no local picado e podendo ser observados diversos outros sintomas inespecíficos.

São animais carnívoros. No ambiente urbanos alimentam-se preferencialmente de baratas, aranhas e outros pequenos insetos. Pode ser observado canibalismos até mesmo entre a “mãe” e seus “filhotes”.

Formigas

Doenças Veiculadas:

  • Micoses
  • Verminoses
  • Bacterioses

As principais espécies de ocorrência no ambiente domiciliar são formiga saúva, formiga carpinteira, formiga doceira ou sarássará, formiga argentina, formiga louca.

Insetos sinantrópicos de grande importância em saúde pública as formigas merecem especial atenção quando falamos sobre controle de vetores e pragas urbanas. A sua alta capacidade de deslocamento é fator fundamental quando pensamos em veiculação e disseminação de microrganismos (bactérias, vírus, fungos, protozoários) causadores de importantes enfermidades.

Além disso, há espécies responsáveis por grandes danos em jardins e áreas de vegetação.

Dentre o grande número de espécies existentes; as de maior representatividade no meio urbano são:

Formigas

Doenças Veiculadas:

  • Micoses
  • Verminoses
  • Bacterioses

As principais espécies de ocorrência no ambiente domiciliar são formiga saúva, formiga carpinteira, formiga doceira ou sarássará, formiga argentina, formiga louca.

Insetos sinantrópicos de grande importância em saúde pública as formigas merecem especial atenção quando falamos sobre controle de vetores e pragas urbanas. A sua alta capacidade de deslocamento é fator fundamental quando pensamos em veiculação e disseminação de microrganismos (bactérias, vírus, fungos, protozoários) causadores de importantes enfermidades.

Além disso, há espécies responsáveis por grandes danos em jardins e áreas de vegetação.

Dentre o grande número de espécies existentes; as de maior representatividade no meio urbano são:

FORMIGA CARPINTEIRA – Camponotus spp.

São polimórficas e apresentam cores variadas (do amarelo ao preto). Possui hábito noturno e seus ninhos podem ser encontrados tanto em áreas externas (árvores vivas ou mortas; tocos; frestas de calçamentos) quanto em áreas internas (forros, armários, madeiramento de telhado, batentes de portas e janelas; gabinetes de geladeiras e freezers)

Responsáveis por causar danos mecânicos e curto circuitos em equipamentos. Importantes veiculadoras de patógenos podendo contaminar ambientes, pessoas e alimentos.

FORMIGA FARAÓ – Monomorium spp.

Possuem coloração marrom amarelada e constroem seus ninhos em equipamentos eletrônicos, conduítes de eletricidades, atrás de azulejos, dentro de batentes de portas e janelas. Preferem alimentos ricos em proteínas.

Frequentam frequentemente ambientes hospitalares sendo importantes veiculadoras de fungos e bactérias patogênicas.

FORMIGA LOUCA – Paratrechina longicornis e Paratrechina fulva.

P. longicornis possui coloração enegrecida ou marrom escura, já a fulva possui coloração castanho clara.

Constroem seus ninhos tanto em áreas externas quanto nas áreas internas das estruturas. Fazem trilhas longas e largas com indivíduos transitando de forma irregular.

Possuem grande número de operárias o que permite que veiculem um grande número de patógenos ao homem e aos alimentos.

FORMIGA CARPINTEIRA – Camponotus spp.

São polimórficas e apresentam cores variadas (do amarelo ao preto). Possui hábito noturno e seus ninhos podem ser encontrados tanto em áreas externas (árvores vivas ou mortas; tocos; frestas de calçamentos) quanto em áreas internas (forros, armários, madeiramento de telhado, batentes de portas e janelas; gabinetes de geladeiras e freezers)

Responsáveis por causar danos mecânicos e curto circuitos em equipamentos. Importantes veiculadoras de patógenos podendo contaminar ambientes, pessoas e alimentos.

FORMIGA FARAÓ – Monomorium spp.

Possuem coloração marrom amarelada e constroem seus ninhos em equipamentos eletrônicos, conduítes de eletricidades, atrás de azulejos, dentro de batentes de portas e janelas. Preferem alimentos ricos em proteínas.

Frequentam frequentemente ambientes hospitalares sendo importantes veiculadoras de fungos e bactérias patogênicas.

FORMIGA LOUCA – Paratrechina longicornis e Paratrechina fulva.

P. longicornis possui coloração enegrecida ou marrom escura, já a fulva possui coloração castanho clara.

Constroem seus ninhos tanto em áreas externas quanto nas áreas internas das estruturas. Fazem trilhas longas e largas com indivíduos transitando de forma irregular.

Possuem grande número de operárias o que permite que veiculem um grande número de patógenos ao homem e aos alimentos.

FORMIGA CABEÇUDA – Pheidole spp.

São assim conhecidas por que seus soldados possuem a cabeça notadamente maior que a cabeça das demais operárias. Possui coloração variada indo de marrom clara ao marrom escuro até coloração enegrecida.

Constroem seus ninhos no solo ocupando frestas de calçadas e paredes ocupando frestas de azulejos.

Causam curto circuitos em equipamentos eletrônicos e são veiculadoras de microrganismos causadores de diversas enfermidades.

FORMIGA FANTASMA – Tapinoma melanocephalum.

Possuem cabeça e mesossoma escuros; as pernas e gaster são amarelados.

Constroem seus ninhos atrás de azulejos, batentes de portas e janelas, nos conduítes elétricos e no interior de equipamentos eletro/eletrônicos. Alimentam-se preferencialmente de alimentos adocicados

Causam curto circuitos em equipamentos eletrônicos e são veiculadoras de microrganismos causadores de diversas enfermidades.

FORMIGA SAÚVA OU CORTADEIRA – Atta spp.

Soldados de grande porte possuindo a cabeça desproporcionalmente maior que o restante do corpo.

Seus ninhos são construídos no solo onde observamos acúmulo de terra solta no orifício de saída.

São importantes por causarem severos danos às plantas cultivadas.

FORMIGA CABEÇUDA – Pheidole spp.

São assim conhecidas por que seus soldados possuem a cabeça notadamente maior que a cabeça das demais operárias. Possui coloração variada indo de marrom clara ao marrom escuro até coloração enegrecida.

Constroem seus ninhos no solo ocupando frestas de calçadas e paredes ocupando frestas de azulejos.

Causam curto circuitos em equipamentos eletrônicos e são veiculadoras de microrganismos causadores de diversas enfermidades.

FORMIGA FANTASMA – Tapinoma melanocephalum.

Possuem cabeça e mesossoma escuros; as pernas e gaster são amarelados.

Constroem seus ninhos atrás de azulejos, batentes de portas e janelas, nos conduítes elétricos e no interior de equipamentos eletro/eletrônicos. Alimentam-se preferencialmente de alimentos adocicados

Causam curto circuitos em equipamentos eletrônicos e são veiculadoras de microrganismos causadores de diversas enfermidades.

FORMIGA SAÚVA OU CORTADEIRA – Atta spp.

Soldados de grande porte possuindo a cabeça desproporcionalmente maior que o restante do corpo.

Seus ninhos são construídos no solo onde observamos acúmulo de terra solta no orifício de saída.

São importantes por causarem severos danos às plantas cultivadas.

Mosquitos

Doenças Veiculadas:

  • Dengue
  • Chikungunya
  • Zika
  • Febre amarela
  • Leishmaniose

São insetos que necessitam de água para se reproduzir; Podendo esta ser de fonte natural ou artificial.

Originados de áreas de matas e florestas a capacidade adaptativa dos mosquitos favoreceu sua rápida adaptação ao ambiente urbano. A grande disponibilidade de recipientes artificiais para oviposição foi fundamental para o sucesso adaptativo e reprodutivo desses insetos.

Vetores de importantes microrganismos causadores de doenças, fez com algumas espécies de mosquitos se tornasse um sério problema de saúde pública.

Para o sucesso reprodutivo da espécie, é necessário que as fêmeas realizam alimentação hematófaga para que haja maturação de seus ovos. Algumas espécies possuem hábito alimentar diurno, como por exemplo o Aedes aegypti. Outras espécies, possuem hábitos alimentares noturnos como as espécies de Culex sp. Para suprir fonte energética, tanto machos quanto fêmeas realizam ingestão de seiva vegetal.

Localizam a fonte de hematofagia (seres humanos) através da percepção sensorial de fontes de calor, pelo ácido lático liberado pela pele.

Mosquitos

Doenças Veiculadas:

  • Dengue
  • Chikungunya
  • Zika
  • Febre amarela
  • Leishmaniose

São insetos que necessitam de água para se reproduzir; Podendo esta ser de fonte natural ou artificial.

Originados de áreas de matas e florestas a capacidade adaptativa dos mosquitos favoreceu sua rápida adaptação ao ambiente urbano. A grande disponibilidade de recipientes artificiais para oviposição foi fundamental para o sucesso adaptativo e reprodutivo desses insetos.

Vetores de importantes microrganismos causadores de doenças, fez com algumas espécies de mosquitos se tornasse um sério problema de saúde pública.

Para o sucesso reprodutivo da espécie, é necessário que as fêmeas realizam alimentação hematófaga para que haja maturação de seus ovos. Algumas espécies possuem hábito alimentar diurno, como por exemplo o Aedes aegypti. Outras espécies, possuem hábitos alimentares noturnos como as espécies de Culex sp. Para suprir fonte energética, tanto machos quanto fêmeas realizam ingestão de seiva vegetal.

Localizam a fonte de hematofagia (seres humanos) através da percepção sensorial de fontes de calor, pelo ácido lático liberado pela pele.

Cupins

No ambiente urbano, quando se fala em cupins, sempre o associamos a sua ação destruidora de móveis, peças e partes de madeira, usadas nas edificações, por serem esses os elementos mais visíveis. A ação dos cupins nas edificações tem-se ampliado para partes não tão visíveis como as instalações elétricas e telefônicas.

Os cupins são insetos primitivos, sociais; vivem em túneis fechados no solo, madeira ou estruturas suspensas em árvores ou arbustos. As colônias podem apresentar milhares de indivíduos que se organizam numa sociedade de castas, onde cada integrante possui uma função específica.

Consomem madeira e derivados celulósicos. Vivem em ninhos construídos em locais ocultos no solo ou dentro de cavidades (cupins subterrâneos e arborícolas) ou dentro de estruturas de madeira (cupim de madeira seca).

De acordo com interesse econômico, dividimos em dois grandes grupos: cupins de madeira seca ou cupins subterrâneos.

Cupins de Madeira seca:

Colônias pequenas; atacam móveis, livros, batentes, portas. Sua presença pode ser identificada através da presença de pequenos pellets fecais cuja coloração pode variar conforme a tonalidade da madeira. A principal espécie desse grupo no Brasil é Cryptotermes brevis.

Cupins subterrâneos e arborícolas:

Considerados um problema sério em áreas urbanas. Comumente vorazes e endógenos na estrutura edificada e em árvores urbanas, mostrando pouco ou nenhum sinal de sua presença, exceto quando a infestação é severa e túneis externos são evidentes. No grupo dos subterrâneos destacamos Coptotermes gestroi, Heterotermes sp. e espécies pertencentes ao gênero Syntermes sp. Dentre os arborícolas, enfatizamos as espécies pertencentes ao gênero Nasutitermes spp. Cujas infestações são aparentes, porque túneis são comumente construídos com material cartonado escuro e são bem visíveis em superfícies expostas de paredes, tetos e pisos.

Solução:

A Insetan tem a solução no controle de qualquer espécie de cupim. Ligue para nossa central de atendimento que daremos todas as informações sobre o controle convencional e o inovador Sistema Sentricon de eliminação de colônias de cupins subterrâneos.

Cupins

No ambiente urbano, quando se fala em cupins, sempre o associamos a sua ação destruidora de móveis, peças e partes de madeira, usadas nas edificações, por serem esses os elementos mais visíveis. A ação dos cupins nas edificações tem-se ampliado para partes não tão visíveis como as instalações elétricas e telefônicas.

Os cupins são insetos primitivos, sociais; vivem em túneis fechados no solo, madeira ou estruturas suspensas em árvores ou arbustos. As colônias podem apresentar milhares de indivíduos que se organizam numa sociedade de castas, onde cada integrante possui uma função específica.

Consomem madeira e derivados celulósicos. Vivem em ninhos construídos em locais ocultos no solo ou dentro de cavidades (cupins subterrâneos e arborícolas) ou dentro de estruturas de madeira (cupim de madeira seca).

De acordo com interesse econômico, dividimos em dois grandes grupos: cupins de madeira seca ou cupins subterrâneos.

Cupins de Madeira seca:

Colônias pequenas; atacam móveis, livros, batentes, portas. Sua presença pode ser identificada através da presença de pequenos pellets fecais cuja coloração pode variar conforme a tonalidade da madeira. A principal espécie desse grupo no Brasil é Cryptotermes brevis.

Cupins subterrâneos e arborícolas:

Considerados um problema sério em áreas urbanas. Comumente vorazes e endógenos na estrutura edificada e em árvores urbanas, mostrando pouco ou nenhum sinal de sua presença, exceto quando a infestação é severa e túneis externos são evidentes. No grupo dos subterrâneos destacamos Coptotermes gestroi, Heterotermes sp. e espécies pertencentes ao gênero Syntermes sp. Dentre os arborícolas, enfatizamos as espécies pertencentes ao gênero Nasutitermes spp. Cujas infestações são aparentes, porque túneis são comumente construídos com material cartonado escuro e são bem visíveis em superfícies expostas de paredes, tetos e pisos.

Solução:

A Insetan tem a solução no controle de qualquer espécie de cupim. Ligue para nossa central de atendimento que daremos todas as informações sobre o controle convencional e o inovador Sistema Sentricon de eliminação de colônias de cupins subterrâneos.

Pombos

Doenças Veiculadas

  • Criptococose
  • Histoplasmose
  • Toxoplasmose
  • Ornitose
  • Dermatites

Ave exótica de origem europeia, os Pombos domésticos foram introduzidos no Brasil no século XVI onde a sua grande capacidade adaptativa foi a responsável pelo grande sucesso de sua colonização no ambiente urbano.

Verifica-se grande variação no padrão de cores desse animal, havendo exemplares brancos, marrons, manchados e acinzentados. Há poucas diferenças visíveis entre machos e fêmeas.

Procuram ambientes protegidos e arejados para construírem seus ninhos. As estruturas preferencialmente escolhidas como local de construção de seus ninhos são sótãos, vãos de aparelhos de ar condicionado, forros de telhados, varandas, marquises e outras.

São responsáveis pela disseminação por um grande número de agentes patogênicos o que os torna um grave problema de saúde pública.

Além dos riscos à saúde através da transmissão de patógenos, os pombos são importantes por causarem sérios danos às superfícies de fachadas, monumentos, superfícies metálicas (suas fezes ácidas são responsáveis pela corrosão e fissuras microscópicas e irreversíveis).

Pombos

Doenças Veiculadas

  • Criptococose
  • Histoplasmose
  • Toxoplasmose
  • Ornitose
  • Dermatites

Ave exótica de origem europeia, os Pombos domésticos foram introduzidos no Brasil no século XVI onde a sua grande capacidade adaptativa foi a responsável pelo grande sucesso de sua colonização no ambiente urbano.

Verifica-se grande variação no padrão de cores desse animal, havendo exemplares brancos, marrons, manchados e acinzentados. Há poucas diferenças visíveis entre machos e fêmeas.

Procuram ambientes protegidos e arejados para construírem seus ninhos. As estruturas preferencialmente escolhidas como local de construção de seus ninhos são sótãos, vãos de aparelhos de ar condicionado, forros de telhados, varandas, marquises e outras.

São responsáveis pela disseminação por um grande número de agentes patogênicos o que os torna um grave problema de saúde pública.

Além dos riscos à saúde através da transmissão de patógenos, os pombos são importantes por causarem sérios danos às superfícies de fachadas, monumentos, superfícies metálicas (suas fezes ácidas são responsáveis pela corrosão e fissuras microscópicas e irreversíveis).

Carrapatos

Doenças Transmitidas ao Homem:

  • Febre Maculosa
  • Dermatoses
  • Doença de Lyme

Outras Doenças:

  • Babebiose
  • Erlichiose
  • Paralisias
  • Infecções

São animais parasitas de animais domésticos, silvestres e do homem. São importantes por serem vetores de microrganismos patogênicos como bactérias, protozoários, vírus, fungos.

Alguns tipos de carrapatos adultos, podem ficar até 24 meses sem se alimentar, apresentando forte resistência aos fatores ambientais.

Vivem em diversos locais como, por exemplo, vegetação, madeiras, animais; sendo o solo recoberto por folhas o micro-habitat ideal para seu desenvolvimento.

Ao se desprender do hospedeiro ele busca locais próximos aos ambientes frequentados pelos seus hospedeiros. Devido a isso, podem ser encontrados nos mais diversos ambientes.

Para manter sua família e seus animais seguros entre em contato com a Insetan.

Carrapatos

Doenças Transmitidas ao Homem:

  • Febre Maculosa
  • Dermatoses
  • Doença de Lyme

Outras Doenças:

  • Babebiose
  • Erlichiose
  • Paralisias
  • Infecções

São animais parasitas de animais domésticos, silvestres e do homem. São importantes por serem vetores de microrganismos patogênicos como bactérias, protozoários, vírus, fungos.

Alguns tipos de carrapatos adultos, podem ficar até 24 meses sem se alimentar, apresentando forte resistência aos fatores ambientais.

Vivem em diversos locais como, por exemplo, vegetação, madeiras, animais; sendo o solo recoberto por folhas o micro-habitat ideal para seu desenvolvimento.

Ao se desprender do hospedeiro ele busca locais próximos aos ambientes frequentados pelos seus hospedeiros. Devido a isso, podem ser encontrados nos mais diversos ambientes.

Para manter sua família e seus animais seguros entre em contato com a Insetan.

Traças

As traças possuem grande importância devido às perdas econômicas ocasionadas por sua ação.

As traças de roupas são pequenas mariposas de coloração amarelada com larvas esbranquiçadas que costumam transportar seus casulos durante o deslocamento. Essas traças habitam locais escuros e úmidos e são importantes por danificarem (pelo processo de alimentação) roupas, tapetes, sedas, lãs, fios de cabelo, peles e penas.

As traças de papel são insetos de coloração cinza a prateada com o corpo coberto de escamas alongado e achatado no dorso. Habitam locais escuros e úmidos; com difícil acesso a limpeza como batentes de portas, rodapés, forros, porões, livrarias, etc. Danificam roupas, papéis, tapeçarias, frutas secas, grãos e diversos outros produtos.

Para preservar o seu patrimônio contate a Insetan.

Traças

As traças possuem grande importância devido às perdas econômicas ocasionadas por sua ação.

As traças de roupas são pequenas mariposas de coloração amarelada com larvas esbranquiçadas que costumam transportar seus casulos durante o deslocamento. Essas traças habitam locais escuros e úmidos e são importantes por danificarem (pelo processo de alimentação) roupas, tapetes, sedas, lãs, fios de cabelo, peles e penas.

As traças de papel são insetos de coloração cinza a prateada com o corpo coberto de escamas alongado e achatado no dorso. Habitam locais escuros e úmidos; com difícil acesso a limpeza como batentes de portas, rodapés, forros, porões, livrarias, etc. Danificam roupas, papéis, tapeçarias, frutas secas, grãos e diversos outros produtos.

Para preservar o seu patrimônio contate a Insetan.

Aranhas

Fascinantes desde a antiguidade, as aranhas são citadas desde as pinturas rupestres até nas lendas e mitologias.

Apesar de serem responsáveis por sérios acidentes, muitas espécies são benéficas ao homem por predarem diversas espécies de insetos tendo importante papel no equilíbrio ecológico do planeta.

A aranhas pertencentes ao gênero Loxosceles são as mais comumente encontradas e são responsáveis por grande número dos acidentes domésticos. Alojam-se em locais escuros como: atrás de móveis, sótãos, entre livros e caixas de papelão. Sua picada pode passar despercebida e deve ser investigada pois possui ação necrosante podendo gerar ulcerações.

Para evitar acidentes com esses aracnídeos, chame INSETAN!

Aranhas

Fascinantes desde a antiguidade, as aranhas são citadas desde as pinturas rupestres até nas lendas e mitologias.

Apesar de serem responsáveis por sérios acidentes, muitas espécies são benéficas ao homem por predarem diversas espécies de insetos tendo importante papel no equilíbrio ecológico do planeta.

A aranhas pertencentes ao gênero Loxosceles são as mais comumente encontradas e são responsáveis por grande número dos acidentes domésticos. Alojam-se em locais escuros como: atrás de móveis, sótãos, entre livros e caixas de papelão. Sua picada pode passar despercebida e deve ser investigada pois possui ação necrosante podendo gerar ulcerações.

Para evitar acidentes com esses aracnídeos, chame INSETAN!

Outros serviços

A Insetan tem um Mix completo de Serviços para cuidar da sua Saúde. Microrganismos causadores de importantes enfermidades existentes no interior das caixas d’água; assim como em edificações e equipamentos são eliminados de forma eficiente e Profissional.

Veja abaixo os demais serviços de Proteção à Saúde realizados pela Insetan

Limpeza de Caixa D’Água e Reservatórios

A limpeza e higienização de caixas d’água e reservatórios é fundamental para manutenção de nossa saúde e de toda nossa família.

O percurso feito pela água no interior dos canos desde a estação de tratamento até o interior da caixa de sua edificação propicia o carregamento e transporte de resíduos e impurezas que se depositam no fundo e paredes de sua caixa. Esses depósitos se acumulam e formam um excelente meio reprodução de fungos e diversos outros microrganismos causadores de diversas enfermidades.

Devido a isso a higienização semestral das caixas e reservatórios de sua edificação deve ser levada a sério.

Limpeza de Caixa D’Água e Reservatórios

A limpeza e higienização de caixas d’água e reservatórios é fundamental para manutenção de nossa saúde e de toda nossa família.

O percurso feito pela água no interior dos canos desde a estação de tratamento até o interior da caixa de sua edificação propicia o carregamento e transporte de resíduos e impurezas que se depositam no fundo e paredes de sua caixa. Esses depósitos se acumulam e formam um excelente meio reprodução de fungos e diversos outros microrganismos causadores de diversas enfermidades.

Devido a isso a higienização semestral das caixas e reservatórios de sua edificação deve ser levada a sério.

Sanitização

Sanitização/desinfecção química é um processo de higienização que elimina mais de 98% dos microrganismos causadores de enfermidades (vírus, bactérias, protozoários), existentes no ambiente.

A realização desse processo traz segurança e bem estar a todas as pessoas que convivem no ambiente.

É um tipo de serviço técnico minucioso que deve ser realizado somente com produtos sanitizantes registrados no Ministério da Saúde por profissionais capacitados (devidamente paramentados) e equipamentos especializados para essa aplicação (atomizadores, nebulizadores, pulverizadores manuais e outros).

Sanitização

Sanitização/desinfecção química é um processo de higienização que elimina mais de 98% dos microrganismos causadores de enfermidades (vírus, bactérias, protozoários), existentes no ambiente.

A realização desse processo traz segurança e bem estar a todas as pessoas que convivem no ambiente.

É um tipo de serviço técnico minucioso que deve ser realizado somente com produtos sanitizantes registrados no Ministério da Saúde por profissionais capacitados (devidamente paramentados) e equipamentos especializados para essa aplicação (atomizadores, nebulizadores, pulverizadores manuais e outros).

INSETAN © 2019 • Todos os direitos reservados • Feito com ❤ por: Sigla Comunicação

Compartilhe isso:

Curtir isso:

Curtir Carregando...
%d blogueiros gostam disto: