Limpe sua caixa caixa d’água em 11 passos

Limpeza de caixa d'agua em 11 passos

A limpeza de uma caixa d’água é trabalhosa, mas fundamental para garantir a saúde de todos da casa. Por isso, recomendamos sempre a contratação de uma empresa especializada, como a Insetan. Assim, além de você economizar tempo, tem a certeza de que o serviço terá uma qualidade profissional, garantindo a saúde de sua família.

De todo modo, se preferir fazer a limpeza por conta própria, seguir ao menos os passos abaixo é essencial.

  1. Tenha em mãos tudo o que você precisa para limpar a caixa d’água
    Antes de começar a limpeza, garanta que você terá em mãos ao menos os seguintes itens:
    • Luvas de látex
    • Panos limpos
    • Baldes
    • Escova de nylon, preferencialmente nova
    • Água sanitária

  2. Feche o registo Bloquear o fornecimento de água para a caixa é o passo seguinte. Localize o registro que leva água até ela e feche-o completamente.

  3. Esvazie a caixa d’água, mas evite o desperdício
    Água é um bem precioso e precisamos cuidar bem dele. Por isso, em vez de simplesmente esgotar a água disponível, tente usá-la nas atividades do dia a dia. Encha as garrafas de água, regue as plantas, lave as roupas etc. Só não desperdice a água. Ah, e deixe cerca de um palmo de água dentro da caixa. Ela vai ajudar na limpeza.

  4. Feche a saída da água
    Para evitar que o material a ser usado na limpeza desça pelos canos e contamine o encanamento, tampe a saída de água.

  5. Hora da limpeza
    Aplique água sanitária diretamente nas paredes, tampas e fundos da caixa d’água. Não use outros produtos como sabão em pó ou detergente. Pegue a escova de nylon e esfregue bem.

  6. Retirando a água contaminada
    Com ajuda de um balde, retire manualmente toda a água que restou na caixa. No final, use os panos limpos para tirar a água que o balde não alcançar e enxugar a caixa d’água.

  7. Encha a caixa, mas não a destampe
    Nesse momento você já pode voltar a encher a caixa d’água. No entanto, não ainda não retire a tampa que está fechando a saída de água.
  8. Use mais água sanitária
    Com a caixa d’água cheia, use 2 litros de água sanitária para cada 1000 litros de água. Espere agir por 2 horas. Depois disso, esgote toda a água. Importante: esta água só pode ser utilizada em descargas e faxinas. Não a use em qualquer outra situação.

  9. Volte a encher a caixa d’água
    Abra novamente o registro e deixe a caixa d’água encher.
  10. Reinicie o abastecimento
    Agora você já pode voltar a usar a água certo de que sua caixa está limpa e descontaminada.
  11. Chame a Insetan
    Esse, na verdade, deveria ser o primeiro passo: chamar uma empresa séria e qualificada para fazer todo esse trabalho. Por isso, fica a dica: clique aqui e solicite um orçamento gratuito.

4 dicas para você limpar as fezes dos pombos e eliminar o risco de doenças.

Limpar as fezes dos pombos

Os pombos parecem inofensivos, mas quanto mais distantes de você, mais tranquilidade você terá.

Pombos saudáveis não transmitem diretamente doenças. O que acontece é que nas fezes dessas aves nasce um fungo que pode desencadear uma série de doenças como infecção pulmonar, meningite e pneumonia. O ideal é manter distância dos pombos. Mas como isso nem sempre é possível, separamos 4 dicas para você limpar as fezes deles com segurança e eficiência, afastando o risco de doenças. 

Antes de iniciar a limpeza, proteja o nariz com pano, lenço ou máscara.

Cobrir as vias aéreas (nariz e boca) com uma máscara ajuda a evitar uma eventual inalação de esporos dos fungos. E ainda diminui as chances de alergia por conta da água sanitária! É bom lembrar que você deve lavar ou descartar a máscara imediatamente após o uso.

Nunca limpe as fezes com vassoura nem use pano seco.

Já reparou que, ao varrer a poeira ela fica suspensa no ar? É a mesma coisa com as fezes. As partículas delas ficam suspensas e acabam sendo inaladas por pessoas. Já o pano seco só camufla, não resolve o problema.

Lave o local com água clorada.

Essa é a forma mais simples e eficiente de resolver o problema. Uma solução contendo um copinho de água sanitária para cada litro de água da torneira. É importante diluir o produto antes de manuseá-lo. A alta concentração de cloro pode causar irritação nos olhos, na garganta e no nariz.

Jamais alimente os pombos.

Os pombos ficam onde tem comida. Tente fechar as latas de lixo, mantenha o pátio ou quintal limpo e evite deixar os potes de ração do seu pet abertos. Essas são boas medidas para afastar as pragas naturalmente.

Quer continuar lendo dicas como essas? Então aproveite para acompanhar nosso blog e redes sociais. Neles você sempre encontra conteúdo interessante. E caso tenha alguma dúvida, fique à vontade para nos perguntar. Fazemos questão de respondê-las.

7 dicas caseiras para evitar carrapatos. Uma delas é sensacional!

7 dicas caseiras para evitar carrapatos

Carrapatos são mesmo uma peste. Basta a gente ter bichinho de estimação em casa e eles aparecem. Aliás, às vezes, nem bichinho de estimação é preciso ter. Seja como for, o melhor jeito de combater carrapatos, quando há infestações, é contar com uma ajuda profissional, contratando uma empresa como a Insetan. No entanto, se sua casa (ainda) não tem carrapatos ou acabou de passar por uma dedetização adequada, separamos algumas dicas para que você evite que essas pragas voltem a morar em sua companhia. Confira!


smiling black girl playing with pet in the living 49AS547

1. Cuide bem dos animais domésticos – deixe-os livre de carrapatos

Mantenha seu bichinho de estimação sempre bem tratado e use regularmente produtos anti-carrapatos. Para isso, converse com o seu veterinário. Ele irá indicar indicará o produto mais adequado.


2. Limpeza, uma inimiga desses insetos

Lave com frequência os locais onde os pets mais costumam ficar, especialmente na região próxima à sua caminha. Após lavar, reforce a limpeza com um desinfetante.

cropped view woman cleaning house with mop and LACYF4U


cat examination with a magnifying glassC8WP22Q

3. Vistoria

Fique de olho. Dê sempre aquela conferida nos pelos dos animais domésticos, principalmente quando estiverem inquietos e com muita coceira.


4. Escolha o local adequado para passear

Seus bichinhos não podem ficar só em casa, certo? No entanto, ao passear com eles, procure saber se o local tem infestação de pulgas ou carrapatos. Se tiver, melhor evitar.

happyczech mountain dog walking on pet leash C3S6WHN


hallway and open doorMLRN86C

5. Tampe as frestas, eles adoram se instalar nelas

Vede frestas e buracos em pisos e paredes, principalmente quando localizados nos abrigos dos animais domésticos. Os carrapatos podem fazer uma morada por lá e você não vai gostar nada disso.


6. Cuide bem do seu jardim e quintal

Mantenha aparada a vegetação dos jardins e quintais, não permitindo o crescimento de capins próximo a sua residência. 

fall yard cleanin RFCAT8K


positive female housekeeper using vacuum cleaner MMHDNG5

7. Agora, a dica especial: use aspirador de pó

Muita gente não sabe, mas o simples uso do aspirador pode ajudar na eliminação de carrapatos. Afinal, eles são capazes de aspirar os “ovos” desses insetos, que muitas vezes não conseguimos enxergar. E uma vez aspirados, não há como nascer novos carrapatos, cortando o seu ciclo reprodutivo pela raiz. Para que essa técnica tenha efeito é importante usar o aspirador periodicamente em toda casa, especialmente em carpetes, tapetes e sofás. Dê uma atenção especial aos locais favoritos de descanso do animal. Manter limpos almofadas e panos utilizados pelo bichinho também faz toda diferença.


Gostou destas dicas? Então aproveite para acompanhar nosso blog e redes sociais. Neles você sempre encontra conteúdo interessante. E caso tenha alguma dúvida, fique à vontade para nos perguntar. Fazemos questão de respondê-las.

E se quiser se livrar de carrapatos de uma vez por todas, conte com a Insetan. Solicite seu orçamento gratuito aqui.

Conteúdo atualizado em 3 de março de 2022.

Aranha: conhecê-las é tão importante quanto saber evitá-las.

aranhas - brown and black spider close-up photography

Existem aproximadamente 35 mil espécies de aranhas no mundo. Muita gente não sabe, mas elas são muito importantes para o ecossistema. Sabe por quê? Aranhas são carnívoras e predadoras capazes de regular a população de outros artrópodes, principalmente insetos. E isso é muito importante, porque quando esses artrópodes se multiplicam muito, eles podem se tornar pragas.

Muitas espécies de aracnídeos são inofensivas ao homem. Mas acidentes graves podem ocorrer com algumas espécies, como a aranha marrom (Loxosceles), a de jardim ou tarântula (Lycosa), a viúva-negra (Latrodectus) e a  armadeira (Phoneutria).

Outro problema é que, na maioria das vezes, as aranhas não são identificadas corretamente pela vítima da picada ou pelos médicos.

As aranhas possuem hábito noturno e preferem alojar-se em troncos, pedras, raízes, folhas verdes e/ou secas, sob cascas ou fendas, etc.

Em ambientes altamente arborizados ou com perímetro externo favorável à infestação de aranhas, um controle efetivo é realizado através da adoção de barreiras físicas em portas e janelas da edificação, assim como a implantação de telas em ralos do chão, pias ou tanques. Um controle químico realizado de forma pontual utilizando formulação não desalojante e de efeito de choque também ajuda muito.

MEDIDAS PREVENTIVAS PARA EVITAR ARANHAS

  • Adotar Ralos tipo escotilha (“abre-fecha”).
  • Deixar os lixos tampados. 
  • Fechar fendas e frestas.
  • Limpar ao entorno do estabelecimento.
  • Manter organização no estoque deixando matérias prima em locais seguros (prateleiras, recipientes com tampa etc.).
  • Não acumular entulhos e lixo.
  • Seguir plano de inspeção e/ou cronograma encaminhado pela Insetan

Se precisar, entre em contato pelos telefones (31) 3423-2500 e (31) 9 9361-8426ou peça um orçamento aqui.

Sanitização: entenda de 1 vez por todas como ela pode ajudar você a (re)conquistar os clientes

Sanitização - Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

A sanitização é um processo de higienização largamente utilizado pela indústria, especialmente a alimentícia. Agora, com a chegada no novo coronavírus, também passa a ter importância para empresas que atendem ao consumidor final. 

Tecnicamente, trata-se de uma espécie de desinfecção química. É feita (ou ao menos deveria ser) por profissionais qualificado.  Quando bem utilizada, realmente é eficaz: elimina mais de 98% dos microrganismos causadores de enfermidades (vírus, bactérias, protozoários), existentes no ambiente, inclusive em ambientes fechados e com uso de ar condicionado.

Que cuidados é preciso ter ao contratar um serviço de sanitização?

Este é um tipo de serviço técnico bastante minucioso, que deve ser realizado somente com produtos sanitizantes registrados no Ministério da Saúde. Dentre os permitidos estão o hipoclorito, o dióxido de cloro, os iodóforos, o ácido paracético (PAA) e os compostos de quartenário de amônia (QACS). Antes de autorizar o serviço, confira se os produtos estão corretos.

Um outro cuidado é ter certeza que os profissionais que estão realizando o serviço estão devidamente capacitados, paramentados e com equipamentos especializados para essa aplicação (atomizadores, nebulizadores, pulverizadores manuais e outros). Isso, no mínimo, mostra que a empresa contratada investe em treinamento e processos de segurança.

Sanitização: trazendo seus clientes de volta

Nesse momento que a pandemia causada pelo novo coronavírus mostra-se em declínio, e vários tipos de empresa começam a reabrir, implementar um processo de sanitização pode ser uma ótima alternativa.  Ao fazer isso e comunicar ao seu público, você estará mostrando que tem preocupação e cuidado com a saúde de seus clientes, protegendo-os não só do vírus da Covid-19, mas também de várias outras doenças causadas pelos mais diversos micro-organismos. 

O serviço de sanitização é oferecido por nós e o valor é bem mais acessível do que pode imaginar. Para solicitar um orçamento sem compromisso, utilize o formulário abaixo ou entre em contato pelo telefone (31) 3243 2500 ou pelo WhatsApp (31) 9 9361 8426

Conteúdo atualizado em 3 de março de 2022