Sanitização: entendo como ela pode ajudar você a (re)conquistar os clientes

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

A sanitização é um processo de higienização largamente utilizado pela indústria, especialmente a alimentícia. Agora, com a chegada no novo coronavírus, também passa a ter importância para empresas que atendem ao consumidor final. 

Tecnicamente, trata-se de uma espécie de desinfecção química. É feita (ou ao menos deveria ser) por profissionais qualificado.  Quando bem utilizada, realmente é eficaz: elimina mais de 98% dos microrganismos causadores de enfermidades (vírus, bactérias, protozoários), existentes no ambiente, inclusive em ambientes fechados e com uso de ar condicionado.

CUIDADOS

Este é um tipo de serviço técnico bastante minucioso, que deve ser realizado somente com produtos sanitizantes registrados no Ministério da Saúde. Dentre os permitidos estão o hipoclorito, o dióxido de cloro, os iodóforos, o ácido paracético (PAA) e os compostos de quartenário de amônia (QACS). Antes de autorizar o serviço, confira se os produtos estão corretos.

Um outro cuidado é ter certeza que os profissionais que estão realizando o serviço estão devidamente capacitados, paramentados e com equipamentos especializados para essa aplicação (atomizadores, nebulizadores, pulverizadores manuais e outros). Isso, no mínimo, mostra que a empresa contratada investe em treinamento e processos de segurança.

TRAZENDO SEUS CLIENTES DE VOLTA

Nesse momento que a pandemia causada pelo novo coronavírus mostra-se em declínio, e vários tipos de empresa começam a reabrir, implementar um processo de sanitização pode ser uma ótima alternativa.  Ao fazer isso e comunicar ao seu público, você estará mostrando que tem preocupação e cuidado com a saúde de seus clientes, protegendo-os não só do vírus da Covid-19, mas também de várias outras doenças causadas pelos mais diversos micro-organismos. 

O serviço de sanitização é oferecido por nós e o valor é bem mais acessível do que pode imaginar. Para solicitar um orçamento sem compromisso, utilize o formulário abaixo ou entre em contato pelo telefone (31) 3243 2500 ou pelo WhatsAp p(31) 9 9361 8426

Cupins: entenda porque, em breve, eles poderão visitar sua casa

O tempo esquentou, a umidade relativa do ar aumentou e . . . em breve os cupins podem visitar a sua casa

Revoadas de “aleluias”, em torno de luzes e holofotes, costumam despertar a curiosidade e chamar a atenção. O que nem todo mundo sabe é que essas aleluias, na verdade, são cupins alados. E é nessa revoada que eles saem de suas colônias originais e buscam parceiros para o acasalamento e formação de uma nova colônia, gerando infestações que podem custar muito caro para quem tem peças de madeira em casa.

Sazonalidade: quando as infestações costumam acontecer?

No Brasil, o aumento das infestações se dá entre a primavera e verão, quando temperatura e umidade começam a aumentar. O clima desse período é propício à reprodução desses insetos, que acaba aumentando sua população de maneira considerável.

Os prejuízos que esta praga urbana consegue causar são muito grandes e o controle não é nada fácil. De tão sensível, aliás, a recomendação é que seja feita por um profissional.

Dicas para identificar e evitar os cupins

Cupins se alimentam de celulose, ou seja, onde tem madeira, tem um potencial ponto de infestação.

Evitar que os cupins entrem em casa é uma alternativa eficiente para evitar problemas futuros, e isso deve ser feito o quanto antes, quando os insetos ainda estão em sua forma alada. Como? Através de barreiras físicas. O uso de telas em janelas, por exemplo, pode ser uma arma eficiente para não permitir a entrada de cupins e outros insetos.

O que mais pode ser feito? Cuidado com os inseticidas. O melhor é sempre contar um profissional especializado

Apesar de existirem inseticidas que ajudam a eliminar os cupins por conta própria, estes produtos apenas resolvem o problema que está aparente, ou seja, a aplicação desses produtos não será efetiva no controle, agindo apenas de forma paliativa e podendo em muitos casos agravar a infestação.

Controles paliativos eliminam apenas os indivíduos que você consegue ver, os demais que estão na colônia continuarão a se alimentar daquela madeira. Infestações de cupins subterrâneos, por exemplo, só conseguem ser controladas com técnicas diferenciadas e ações voltadas aos hábitos de cada espécie.

Por tudo isso, para resolver o problema, o melhor é sempre contar com um profissional especializadado. E isso você encontra na maior e mais tradicional empresa mineira do segmento, a Insetan.

Para solicitar um orçamento gratuito, clique aqui. Se preferir, você pode entrar em contato pelo WhatsApp (31) 9 9361-8426 ou pelo telefone (31) 3423-2500