Como combater pragas urbanas em bibliotecas

As bibliotecas pedem uma atenção especial para a dedetização. São locais que precisam de cuidado redobrado, pois pragas podem danificar, além de sua estrutura física, o seu acervo. Para isso, é preciso prevenir contra as ameaças: ratos, cupins, traças e baratas. Confira dicas que podem ser úteis para a prevenção contra pragas urbanas e conservação dos livros. Continue lendo “Como combater pragas urbanas em bibliotecas”

Recuperação de áreas verdes deve observar questões ligadas ao aparecimento de pragas urbanas


Grandes capitais brasileiras, atentas às questões ecológicas estão construindo e recuperando áreas verdes e o seu ecossistema natural. Contudo, essa recuperação precisa ser realizada respeitando e observando todas as questões envolvidas. Juntamente com os parques ecológicos, os animais silvestres também voltam a essas áreas e, com eles, algumas pragas urbanas que ameaçam à saúde dos humanos.
Em Belo Horizonte, o Parque Ecológico da Pampulha é um belo exemplo de uma área que foi recuperada e pode ser usada para a prática de esportes, lazer, dentre outras atividades. Com a revitalização da Lagoa da Pampulha, as capivaras voltaram a habitar as margens da lagoa e, com elas, os carrapatos. Continue lendo “Recuperação de áreas verdes deve observar questões ligadas ao aparecimento de pragas urbanas”

Lixo orgânico: cuidados e precauções

Reduzir o acúmulo de lixo orgânico (restos de comida em geral, cascas de frutas e de ovo, sacos de chá e café, folhas, caules, flores, aparas de madeira, cinzas) significa combater a infestação de pragas urbanas em sua casa. O lixo orgânico é o principal atrativo para o aparecimento de pragas.

Portanto, tenha alguns cuidados e reduza a produção de lixo orgânico em sua casa. Veja como:

• Fazer compras diárias (quando possível) ou semanais. Dessa forma você adquiri apenas aquilo que vai consumir logo.

• Pensar no cardápio da semana, para a que o alface ou tomate não murchem na sua geladeira, caso não forem usados

• Aproveitar os restos. Frutas maduras demais podem ser ruins para consumir frescas, mas ainda dão ótimas compotas e recheios para doces. O feijão que sobra do almoço pode virar uma sopa para o jantar.

• Aprenda a consumir as cascas: casca de banana dá uma ótima torta. Casca de abacaxi pode ser um suco muito nutritivo. Casca de batata também se come junto com a batata (além de poupar um tempão descascando). Casca de ovo desidratada e moída serve de fonte de cálcio e é imperceptível misturada na comida.

• Reduza a quantidade de óleo fazendo o mínimo de frituras. Todo óleo que sobrar guarde numa garrafa pet. Ele pode virar sabão para limpeza geral

O pão que sobrou de ontem pode ser a torrada de hoje. E aquela torrada que ninguém mais quer vira farinha de rosca, que pode ser usada para fazer pão caseiro, bolos e outras iguarias.

Não estoque carne nem embutidos (salsicha, lingüiça, hambúrgueres) e laticínios, sempre as compre frescas para consumo imediato, pois, mesmo na geladeira, estragam muito fácil.

Dicas: Green Nation

Conheça as principais doenças causadas pelos mosquitos

O mosquito Aedes aegypti é o inseto transmissor de doenças mais conhecido pelas pessoas no Brasil. No entanto, ele não é o único que causa enfermidades. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), os mosquitos estão entre os mais temíveis insetos, por serem o vetor de variadas doenças em todo mundo.

Veja o vídeo abaixo e confira as cinco principais doenças transmitidas pelos mosquitos:

Dicas para evitar cupins


Os cupins são insetos sociais, de hábitos subterrâneos. Existem cerca de 2500 espécies e vivem em colônias altamente organizadas, onde o princípio básico é a sobrevivência da colônia e não do indivíduo.
Encontrar um bando desses bichinhos na sua residência não é nada bom. Eles podem estar destruindo seus móveis e outras estruturas da casa.
Saiba como evitar uma infestação de cupins em seus móveis:

  • Sempre que possível opte por madeiras nobres.
  • Madeiras de construção abandonadas na contralaje ou em reservatórios de água, deixadas por descuido no fim da obra, são um chamariz. Se possível, remova o mais rapidamente possível entulho com restos de madeira.
  • Telas nas janelas podem evitar a entrada de cupins alados.
  • Limpe a casa diariamente para eliminar insetos que queiram alojar-se entre livros, sob tapetes, dentro de armários etc.
  • A cada seis meses, observe se há pequenos furos ou pó semelhante a serragem em esquadrias, portas, tacos e móveis de madeira. Em caso de sinal da presença de cupim, substitua a peça.
  • Também é possível fazer descupinização preventiva. Procure uma firma especializada e com registro na Vigilância Sanitária, com um responsável técnico.

No vídeo a seguir, um biólogo dá dicas para perceber os sinais como alterações nos móveis, como pó amarelo, descamação ou estufamento. Confira:

69% dos casos de dengue no Brasil foram mal tratados



Segundo o levantamento do Ministério da Saúde, o atendimento falhou em 69% nos casos de dengue no Brasil. Um dado alarmante que mostra que metade das mortes ocorreu em municípios de baixa cobertura do Programa Saúde em Família.
A OMS (Organização Mundial de Saúde) afirma que as mortes podem ser evitadas. O percentual de morte aceita pela OMS é de 1%, número bem inferior aos 3,9%, média do país.


A análise do Ministério foi feita nos estados de São Paulo, Minas, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia. Esses estados correspondem a 70% das mortes no país.
A dengue ainda está ai, ainda mais com a aproximação do verão, por isso, é sempre importante acabar com os focos da doença. Para evitar a proliferação dos mosquitos Aedes aegypti chame uma empresa que realize a dedetização do local. Lembrando que a dedetização só serve para os mosquitos, por isso, faça sua parte e acabe com as larvas da dengue.