ACIDENTES COM ARANHAS AUMENTAM NO VERÃO

ACIDENTES COM ARANHAS AUMENTAM NO VERÃO

As temperaturas estão cada vez mais altas, sinal de que o verão está pra chegar. É nessa época que aumentam também os acidentes domésticos com aranhas. A aranha marrom está entre as espécies que mais representa riscos à população urbana, de acordo com Instituto Butantã.

Das mais de 30 mil espécies de aranhas que já foram catalogadas, menos de 30 são consideradas ameaças ao ser humano. Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a grande maioria das aranhas atuam a nosso favor, evitando infestações de outras pragas urbanas como baratas, formigas e mosquitos, por exemplo.

Se tiver interesse, no Blog da insetan, temos um post dedicado inteiramente sobre aranhas que podem ser nossas aliadas.

Buscamos dados do Ministério da Saúde, que indicam que os acidentes domésticos causados pela picada da aranha marrom, crescem bastante durante os períodos quentes do ano, cerca de 40%. O Instituto Butantã, que é referência no mundo em pesquisas biomédicas, confirma estes dados e indica que o número de acidentes com animais peçonhentos (que inclui além das aranhas, os escorpiões e serpentes) aumenta cerca de 80% no verão.

Por que isso acontece?

Antes de entendermos o porquê deste crescimento tão grande no número de ocorrências, é importantes termos ciência do modo como as aranhas chegam aos ambientes urbanos. Somos nós mesmos quem trazemos este tipo de praga para perto de nós. O homem é o grande responsável pela dispersão de muitas espécies destes aracnídeos por meio do transporte de cargas em caminhões e ferrovias, distribuindo-os em diversas regiões do território nacional. Desta forma, uma aranha nativa do norte do Brasil pode infestar determinadas cidades de outras regiões do país. A mesma dinâmica acontece quando vamos aos supermercados e transportamos nossas compras para casa, em embalagens de papelão. Além dos produtos, podemos encontrar ali animais adultos, filhotes ou até ovos que podem eclodir em pouco tempo.

Mas por que o número de acidentes aumenta no verão? Esta é a dúvida central deste texto. A bióloga e Responsável Técnica da Insetan, Viviane Avelar, explica que, durante este período quente com a alta temperatura, elas saem de seus esconderijos, o que provoca o aumento dos casos com estes animais.

As aranhas mais perigosas

As espécies de aranhas que mais causam transtornos nessa época são, de acordo com o Ministério da Saúde, a Loxosceles (aranha marrom), a Phoneutria sp. (armadeira) e a Lycosa sp. (aranha de grama ou tarântula).

A atenção precisa ser redobrada especialmente com relação a roupas de cama e banho, sofás, travesseiros, almofadas e calçados. A bióloga recomenda sempre verificar, com cuidado, a presença do animal e deixar a casa sempre arejada e limpa evitando o acúmulo de entulhos.

Dentro de casa é bom prestar atenção aos rodapés, quadros e atrás de móveis como guarda-roupas, armários e hacks. Estes aracnídeos também podem se esconder em meio a papéis.

A picada da aranha marrom causa dor, queimação e inchaço em um período de 6h a 12h. Ao perceber esses sinais procure a unidade de saúde mais próxima o mais rápido possível.

 

Com informações de Empresa Brasil de Comunicação (EBC Serviço) e Agência Minas

Foto: Pexels

Deixe seu comentário

6 + 1 =