Fast-food estão deixando as formigas parecidas com seres humanos

Fast-food estão deixando as formigas parecidas com seres humanos

Não é mais nenhuma novidade que a população dos Estados Unidos é campeã no consumo de fast-foods, guloseimas e outros alimentos gordurosos. Entretanto, o que você pensaria se alguém dissesse que as formigas estadunidenses estão seguindo esse hábito?

O curioso é que isso realmente está acontecendo com algumas formigas, de acordo com um estudo realizado por Clint Penick, pesquisador pós-doutorado na Universidade do Estado da Carolina do Norte, que coletou espécimes utilizando uma espécie de aspirador em Nova Iorque.

O que Penick fez foi analisar se as formigas da cidade, assim como seus vizinhos humanos, estavam comendo uma dieta rica em alimentos gordurosos e fast-foods. Penick descobriu que sim, isso está acontecendo com algumas formigas, conforme publicação do dia 31 de março no jornal da Royal Society B.

Por mais que a conclusão pareça óbvia para aqueles que já assistiram um batalhão de formigas atacando uma lata de refrigerante ou um sorvete caído no chão. Entretanto, como os nova-iorquinos, as formigas parecem ter hábitos alimentares bastante matizados, diz o estudo.

Tanto para seres humanos como para formigas, uma dieta rica em gramíneas, como milho e cana, deixa uma assinatura química no corpo sob a forma de carbono-13, um isótopo de carbono. Então Penick e seus colegas analisaram os níveis de carbono-13 presente em 21 espécies de formigas coletadas a partir de dezenas de locais nas calçadas, ilhas e parques de Nova Iorque.

Eles descobriram que as espécies que viviam em áreas com maior presença humana geralmente tinham níveis mais elevados de carbono-13 do que as espécies que aderiram a parques. A Tetramorium Sp. E. – mais comum nas calçadas, tinha os maiores níveis de carbono-13 entre todas as espécies, determinou o estudo.

“No caso dessas formigas, o grau em que elas estão mudando suas dietas para a alimentação humana está realmente alterando a composição química de seus corpos – assemelhando-se cada vez mais aos seres humanos”, disse Penick. Ainda não está claro o que isso pode significar pasa as formigas – elas provavelmente não vão se tornar obesas ou desenvolver diabetes como os seres humanos, uma vez que eles parecem fazer uma boa dieta de açúcar, diz Penick, mas não está claro se elas estão perdendo nutrientes que iriam conseguir a partir de insetos.

Nem todas as espécies de formigas que vivem perto de seres humanos estão interessadas em comer lixo. Uma espécie, Lasius cf. emarginatus, que só foi encontrado em Nova York nos últimos cinco anos, era abundante em calçadas, mas não parece gostar de alimentos humanos, descobriram os pesquisadores.

Terry McGlynn, professor associado de biologia na Universidade do Estado da Califórnia, que não estava envolvido na pesquisa, disse que ela é “útil na construção de uma visão de mundo se estamos a pensar mais amplamente sobre o fluxo de energia, planejamento urbano e ecossistemas urbanos”. [LiveScience]

Fonte : Misterios do mundo 

Deixe seu comentário

+ 20 = 23