Com o calor, número de carrapatos aumenta e animais podem ter doenças

Com o calor, número de carrapatos aumenta e animais podem ter doenças

Cada fêmea de carrapato pode colocar entre 200 e 300 ovos por dia. 95% dos insetos está no ambiente, que deve ser tratado, diz veterinária.

 

Com as altas temperaturas, os donos de animais domésticos devem ficar atentos aos riscos trazidos pelos carrapatos. A fêmea do inseto, que necessita de calor para se reproduzir, pode depositar de 200 a 300 ovos por dia. Os cães e gatos picados por carrapatos infectados desenvolvem doenças que podem até matar.

“A infestação que a gente vê no animal é apenas 5%, os outros 95% está no ambiente, porque ele sobe no animal apenas para se alimentar e reproduzir, a postagem dos ovos é tudo no ambiente. Por isso, não adianta tratar o animal e não cuidar do local onde ele vive”, alertou a veterinária de São Carlos Andréa Villanova.

Para esse tratamento, o dono do animal pode usar os carrapaticidas no bicho e substâncias para a desinfecção no ambiente.

Doenças
Se for picado por um carrapato infectado, o animal pode desenvolver doenças como a babesiose e erliquiose. “Essas duas doenças levam o animal a uma anemia muito grave e essa anemia pode trazer consequências como paralisia de músculos e até mesmo a óbito muito rápido”, alertou a veterinária.

Os especialistas advertem e aconselham os donos a evitar passear com eles em lugares de grande circulação de animais e sempre inspecionar os pêlos dos animais.

“Toda vez que a gente passeia com ela, olhamos se ela tem carrapato, damos sempre remédios de vermes e ultimamente mudamos a ração, para evitar esse tipo de inseto”, afirmou a podóloga Regiane Thomaz, dona da cachorra Mel, que já pegou a doença do carrapato duas vezes e quase morreu.

 

Fonte: G1

Deixe seu comentário

77 - = 67