THE ECONOMIST DISTRIBUI SORVETE DE INSETO EM HONG KONG

THE ECONOMIST DISTRIBUI SORVETE DE INSETO EM HONG KONG

A revista The Economist está percorrendo as ruas de Hong Kong, em um triciclo, para oferecer sorvete grátis às pessoas. O sabor, porém, passa longe do convencional. O cardápio da publicação inglesa está baseado em insetos (sim, insetos). O Scurry Berry, por exemplo, mistura frutas com pedacinhos de insetos variados. Já o Choc Hopper leva chocolate e pedaços de gafanhotos.

A ação de marketing, que ocorre de 26 de junho a 16 de julho apenas em Hong Kong, relembra a reportagem Por que faz sentido comer insetos, publicada em setembro de 2014. “A previsão é de que a população mundial alcance os 11 bilhões no fim do século”, diz a revista. “Alimentar tantas pessoas assim será um desafio, e isso é ainda mais complicado em razão do impacto das mudanças climáticas na agricultura. É por isso que algumas pessoas defendem um jeito diferente e sustentável de impulsionar o fornecimento de alimentos e alimentar as pessoas: comer menos carne e mais insetos.”

A Economist é reconhecida mundialmente por publicar artigos provocativos e antecipar tendências de diversos setores da economia. O triciclo com sorvete de insetos tem, portanto, a pretensão de reforçar essa ideia diante de leitores em potencial. “Qual a melhor maneira de provocar uma reflexão e debate sobre um assunto tão importante do que dando sorvete de insetos grátis em um dia quente na cidade?”, pergunta Grace Hahn, diretora de marketing e circulação da The Economist, em comunicado.

A revista afirma que também vai lançar uma campanha experimental baseada no café Kopi Luwak, aquele que é extraído das fezes de um pequeno mamífero chamado civeta e é tido como o café mais caro do mundo. Uma xícara sairia por US$ 80, segundo a reportagem publicada na Economist de agosto de 2013. A ação passará por Nova York neste mês e por São Paulo no começo de agosto.

Deixe seu comentário

18 - = 9