Que barata é esta?

Que barata é esta?

Seja por curiosidade ou para saber qual é o melhor tratamento para se evitar certos tipos de infestações de baratas, é sempre bom conhecer qual a espécie de baratas está infliltrada em seu lar.

A barata apresentada na foto, por exemplo, é a barata americana, tem cerca de 3 centímetros e é uma das que mais preocupam especialistas em saúde. Esta barata está presente em lixões, cemitérios, galerias subterrâneas, fossas, ralos, cisternas, feiras, supermercados, etc. Ela é a famosa e temida “barata voadora” e é considerada praga urbana por transmitir doenças à população das cidades.

Nem todas as baratas são pestes

“Como assim?!” Você deve estar se perguntando. Mas é isso mesmo que você leu. Nem todas as baratas são consideradas ameaças à saúde humana. Para ser mais específico, apenas uma pequena parcela, (entre de 25 e 30 espécies) de todas as 4 mil que já foram catalogadas vivem nas cidades (as chamadas sinantrópicas, que são adaptadas ao ambiente urbano). Também deste total de 4.000 espécies, apenas 0,1% (ou seja, apenas 4) são consideradas pragas urbanas. O restante possui papel importante, prestando serviço à natureza e, pasmem: muitas espécies de baratas possuem modo de vida limpo!

Mas voltemos ao assunto principal deste post:

Como identificar as baratas mais comuns de ser encontradas e como evitar o aparecimento de espécies que oferecem risco à nossa saúde.

A primeira delas e a mais comumente encontrada no Brasil é a Blatella germânica. Elas estão geralmente em lugares próximos a uma fonte de alimentos, como a cozinha.

Também conhecida por barata alemã, paulistinha, baratinha, francesinha e outra porção de nomes, essa espécie se prolifera com muita facilidade. Uma das características desta espécie é o pequeno tamanho do inseto. Quando ninfa, podem chegar a ter apenas 1 milímetro. As adultas possuem cerca 10 e 15 milímetros.

Normalmente, por conta do tamanho, as baratinhas passam despercebidas aos nossos olhos, e se abrigam em azulejos quebrados, batentes de portas, armários, prateleiras de madeira, vãos, conduítes, abaixo da geladeira, atrás de pias, balcões, etc – elas geralmente estão em lugares em que há manipulação de alimento e com bastante umidade, como a cozinhas e banheiros.

Outra barata muito conhecida por nós, brasileiros é a Periplaneta americana, que falamos no início do texto. Ela é bem maior que a Blatella germânica, e é dotada de asas. Apesar de serem encontradas em vários países de clima tropical do mundo (que tem clima mais quente), a ‘barata voadora’ também foi encontrada no nordeste dos EUA (em NYC) e no sul do Canadá (em Montreal). Isso porque são facilmente transportadas e resistentes às condições mais difíceis de vida.

Doenças transmitidas pelas baratas

Podem transmitir doenças como a Hepatite A, quando são ingeridos alimentos ou água contaminados. Outra doença é a febre tifoide, causada pela Salmonella enterica typhi. Tuberculose, pneumunia, lepra, infecções urinárias e até conjuntivites são também transmitidas por estas baratas.

Controle de Baratas

Especialistas recomendam algumas ações para que você mesmo possa eliminar as baratas em sua casa

  • Eliminar comida, água e abrigo é o primeiro passo para evitar baratas ou, pelo menos fazer de sua casa, um abrigo menos atraente para este inseto. Outras atitudes a se tomar é:
    • limpar  alimentos que eventualmente caiam e se acumulam em determinas partes da casa e manter em vasilhas herméticas,
    • não deixar copos e pratos sujos na pia,
    • retirar o lixo regularmente e amarrá-lo,
    • jogar fora caixas velhas e jornais.
    • Limpar espaços atrás e embaixo de fornos, microondas, torradeiras e geladeiras.
    • Declarar guerra a quem come em quartos e salas (se isso não for possível, certifique-se de que o ambiente foi limpo devidamente, retirando migalhas, imediatamente após comer.
    • Identificar e reparar vazamentos de água interna, que pode favorecer a umidade.
  • O segundo passo é selar eventuais lacunas, rachaduras, buracos ou outras entradas e pontos de acesso através do qual, as baratas (e também outras pragas), podem entrar em sua casa ou apartamento.
    • Vede rachaduras e fendas onde as baratas podem entrar.
    • Não armazene lenha ou outros detritos perto de casa que possam oferecer abrigo para baratas.
  • Se as baratas já tiverem entrado em sua casa, você chama a Insetan para conduzir a operação de caça as baratas.
    • Para o controle de baratas é usado isca em gel para atrair e eliminar estes insetos.
    • Outras atitudes são tomadas pelos técnicos da Insetan para que as baratas não voltem a te perturbar.

Deixe seu comentário

78 - 77 =