Pragas do verão

Pragas do verão

Você sabia que alguns insetos possuem mais de 2.000 músculos e podem, por exemplo, levantar pesos 20 vezes maiores que seu próprio corpo e que existem em todo o mundo, mais de 800.000 espécies diferentes de insetos já catalogadas. Para finalizar a série “Pragas do Verão”, que o Blog da Insetan vem preparando durante a estação mais quente do ano, fizemos um levantamento sobre algumas curiosidades sobre estas pragas. Veja.

 

 

 

  • Estima-se que a cada ano, aproximadamente 20% da produção mundial de alimentos sofrem danos ocasionados por roedores.
  • Isso pois a população de ratos cresce a um passo muito acelerado. Um casal de roedores, por exemplo, pode gerar 10.000 descendentes em apenas 12 meses.
  • As ratazanas são excelentes nadadoras, podendo ficar submersas e prender a respiração por até 3 minutos.
  • Ratos não enxergam cores, mas possuem olfato, audição e paladar bastante apurados.
  • Roedores podem roer vários tipos de materiais considerados duros: tijolos, chumbo e até cimentados do tipo 3:1 (3 partes de areia para 1 de concreto).
  • Os ratos podem dar saltos verticais de até 1 metro de altura.

 

 

 

  • Existem cerca de 3.500 espécies diferentes de baratas em nosso planeta.
  • A barata “Francesinha” pode ficar até 30 dias sem ingerir alimentos.

 

 

  • PULGAS

 

  • Embora a pulga não possua asas, seus saltos podem chegar a até 50 cm do chão.
  • Uma fêmea de pulga pode colocar de 15 a 20 ovos por dia. Esses ovos eclodem 2 a 3 dias após a postura.

 

 

 

  • Ao contrário do que se pensa os cupins não comem concreto. Eles alimentam-se apenas de celulose,
  • No entanto, nem todos os cupins atacam madeiras, os de montículo, por exemplo, que são freqüentemente vistos nas pastagens alimentam-se de raízes mortas de gramíneas.
  • Em algumas espécies africanas de cupins, os montículos construídos (ou cupinzeiros) por estes insetos podem abrigar cerca de 2 milhões de indivíduos e chegar a 8 metros de altura,
  • Já na Austrália, estudos mostram que certas espécies arquitetam e constroem o cupinzeiro com base em orientações magnéticas da terra,
  • E na Inglaterra, alguns engenheiros vêm estudando as correntes de convecção dos cupins de montículo para aplicar na construção de casas ecológicas,
  • Isso pois, ao construírem suas colônias em montículos, os cupins utilizam estas  correntes de convecção para regular a temperatura e umidade dentro do cupinzeiro.
  • Os operários podem se deslocar 115 metros além da colônia, à procura de alimento,
  • Gases produzidos na digestão bacteriana no intestino de cupins podem ser utilizados como combustível.

Deixe seu comentário

51 - 46 =