Cuidados e precauções para as grávidas durante a dedetização

Cuidados e precauções para as grávidas durante a dedetização

Mosquitos, formigas e baratas são insetos que levam muitas pessoas a usarem inseticidas por toda a casa. Estes produtos possuem elementos químicos que são utilizados para atacar o sistema nervoso dos insetos e levá-los à morte. A exposição a esses compostos é uma preocupação para adultos, crianças e, em particular, para as futuras mães.

A bióloga especialista em Controle de Pragas e técnica responsável da Insetan, Viviane Avelar recomenda que grávidas retornem ao ambiente dedetizado apenas 24 horas após o procedimento ser realizado. “A regra de ouro é evitar que mulheres grávidas estejam em ambientes em que qualquer produto químico seja lançado”, sugere. Esta mesma orientação deve ser seguida em casos de crianças, idosos, adultos com histórico de alergias e animais de estimação. E o ambiente deve permanecer bem ventilado”, explica.

No entanto, para algumas pragas existem controles alternativos que não requerem tantos cuidados especiais. Trata-se da dedetização a seco, ou dedetização por iscas que utilizam produtos certificados pelo Ministério da Saúde e que não oferecem riscos à saúde das pessoas. “Se após a análise, constatamos a possibilidade de usar esse tipo de técnica, não há a necessidade dos moradores saírem de casa. Nesses casos, as gestantes podem permanecer no ambiente, e o controle às pragas acontecerá de forma eficaz sem nenhum risco a saúde da mãe e do bebê”, lembra Avelar.

Deixe seu comentário

9 + 1 =