Creche tem cupim e crianças ficam doentes em Itapetininga, dizem pais

Creche tem cupim e crianças ficam doentes em Itapetininga, dizem pais

Com salas de madeira cheias de cupim, crianças que estudam na creche Emei Professora Therezinha de Jesus Alguz, na Vila Mazzei, em Itapetininga (SP), estão adoecendo, segundo familiares. A falta de ventilação nos espaços e a infiltração nas paredes também prejudicam a saúde dos alunos, alegam os pais. De acordo com o secretário municipal de Educação, Geraldo Macedo, a prefeitura não sabia do caso. Ele ainda avisou que nenhum memorando foi enviado ao Executivo, por parte da diretoria da unidade, para informar sobre os problemas.

A vendedora Renata Fernanda de Proença conta que o filho, um bebê de 11 meses, precisou ficar 13 dias internado com broncopneumonia, adquirida pela falta de estrutura no edifício. “Até o mês de junho as crianças ficavam em uma sala de madeira, cheia de cupim. Quando chove, os pequenos não conseguem almoçar no refeitório devido aos problemas com a cobertura”, relata.

Já segundo a dona de casa Sandra Aparecida Neves, o filho fica doente com frequência e ela chegou até a perder o antigo emprego. “Desde que ele entrou na escola, ele teve pneumonia e problemas na pele duas vezes”, comenta.

Preocupada com a situação, a dona de casa Janaina Maria Vieira cobra uma resposta das autoridades. “Alguém precisa tomar uma atitude”, reivindica.

Estudantes com cinco anos são levados até a unidade e depois transferidos para outro local, revela a dona de casa Nádia Augusta. “Dizem que não tem estrutura para eles e que, por isso, as crianças são levadas à outra unidade”, afirma.

Resposta
O secretário municipal de Educação disse que a administração adquiriu um terreno para substituir a creche. O prédio está em reforma e dentro de 90 dias as crianças serão transferidas para a nova escola.

Fonte : G1

Deixe seu comentário

5 + 3 =