As pulgas e os animais de estimação

As pulgas e os animais de estimação

Se os insetos conseguem nos deixar loucos, imagine só nossos mascotes. Existem certas pragas que se alimentam de sangue animal, como cachorros e gatos. Dentre as mais conhecidas, estão as pulgas. Pior que o incômodo é o risco de contaminação, já que muitos insetos são hospedeiros e transmissores de vírus e bactérias muito poderosos. Se seu cão ou gato está infestado de insetos, o mais indicado é procurar um veterinário, que vai realizar o tratamento mais adequado em seu animal de estimação. No entanto o melhor remédio é a prevenção e é isso que vamos abordar aqui.

– O que causam nos animais de estimação

As pulgas carrapatos causam muita coceira no animal e podem provocar viroses, verminoses, bacterioses (como a peste bubônica e a salmonelose, por exemplo), além de irritar a pele do animal e gerar dermatites alérgicas. Após saltar para o seu animal, as pulgas começam a sugar o sangue e lá ficam por até duas horas e meia. As fêmeas podem ser mais comilonas ainda e consumirem até 15 vezes o próprio peso em sangue.

– O extermínio das pulgas

Acabar com as pulgas é uma tarefa muito complicada se feito sem as devidas precauções pois elas se reproduzem com uma velocidade e facilidade assustadora. Muitas das receitas caseiras que existem por aí, não funcionam, pelo contrário, podem deixar estes insetos mais resistentes, estimular a reprodução ou intoxicar seu animal. Por isso recomendamos que o controle seja feito por especialistas no assunto.

É importante saber que a pulga apenas se alimenta de sangue animal – cães, gatos ou mesmo no ser humano -. Ao atacar, elas também botam os ovos que, posteriormente, caem no ambiente pois não se prendem nos hospedeiros. Logo, elas se tornam pulgas adultas e um novo ciclo de ataques se inicia

Esse é um dos motivos que faz da pulga um inseto tão difícil de se exterminar. É importante manter o ambiente sempre limpo e desinfetado também, assim como o interior da casa. Lembre-se que seu animal de estimação vive nesses lugares.

– Tenha um animal de estimação saudável

Para que seu mascote esteja livre das ameaças, evite deixá-lo fora de casa ou em locais desconhecidos. A melhor prevenção, nesses casos, são banhos preventivos e a visita periódica ao veterinário que fará o acompanhamento da saúde do animal.

Deixe seu comentário

49 + = 56