Lendária criatura

Lendária criatura

Há histórias que, definitivamente, merecem ser contadas. Eis aqui uma delas:

Numa cidade distante, existia uma certa lenda. Numa noite fria, contada numa roda de amigos da Insetan em volta da fogueira, a pequena história chamou a atenção do Exterminador.

Segundo a lenda, havia um misterioso ser que rondava as ruelas em silêncio. Um hábil e terrível sugador de sangue. Uma criatura extremamente ágil, veloz como um raio, seus movimentos rápidos em busca da presa eram famosos. Por isso, era difícil de ser visto. Quando alguém relatava um encontro com tal ser, parecia um verdadeiro conto de terror. Cheio de mistério e suspense. Seus sentidos pareciam sempre aguçados, sempre alerta, sempre à espreita, um predador profissional.

Mas o mais impressionante é quando, devagar, parece conquistar a vítima. Esta se transtorna numa espécie de hipnose. Algumas pessoas afirmavam ouvir um zumbido, ou seria um bater de asas? Num comportamento estranho, o ser misterioso passou a dormir durante o dia e começar sua caça à noite. Vai entender.

Diziam que temia crucifixos e estacas de madeira. Alho? Nem pensar. O que ele  gostava mesmo era de estar é entre os humanos, sempre perturbando. Não eram poucos os moradores da cidadela que alimentavam uma certeza: o lugar era assombrado por um vampiro.

Sempre disposto a conhecer e enfrentar desafios aparentemente sem solução, o Exterminador não resistiu àquela promessa de aventura e partiu para a cidade onde morava o mistério. Voltou no mesmo dia.

– Então, encontrou o vampiro sugador de sangue? –  Perguntou um técnico da Insetan. Ao que o Exterminador respondeu, um tanto frustrado:

– Não era um vampiro. A cidade estava infestada de pernilongos.

Deixe seu comentário

7 + 3 =