Saiba mais sobre a Febre Chikungunya

Saiba mais sobre a Febre Chikungunya

A Febre Chikungunya é transmitida pela picada da fêmea de mosquitos Aedes aegypti, mais frequentemente encontrado em áreas urbanas e do Aedes albopictus, mais comum em áreas rurais. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o mosquito torna-se capaz de transmitir o vírus a um humano após o período de incubação do vírus (em média, dez dias). Após a picada de um mosquito infectado, os sintomas da doença (quando aparecem) são percebidos entre 3 a 7 dias.

Além de compartilharem o mesmo transmissor (o mosquito Aedes aegypti), existem mais alguns sintomas semelhantes entre as duas doenças em sua fase inicial, no entanto os sintomas da Chikungunya são mais doloridos.

Na fase aguda da chikungunya, a febre é alta, aparece de repente e vem acompanhada de dor de cabeça, mialgia (dor muscular), exantema (erupção na pele), conjuntivite e dor nas articulações (poliartrite). Esse é o sintoma mais característico da enfermidade: dor forte nas articulações, tão forte que chega a impedir os movimentos e pode perdurar por meses depois que a febre vai embora.

Mesmo sendo mais agressiva, os números de óbitos provocados pela doença são bem menores que os da Dengue. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Chikungunya, associada a outras infecções, pode complicar casos de pacientes da terceira idade, no entanto a letalidade do vírus isolado é baixa.

Mais de 200 casos da doença já foram confirmados no Brasil, dois deles em Minas Gerais, na cidade de Matosinhos e em Coronel Fabriciano. A Secretaria de Saúde ainda analisa outros casos suspeitos no estado, um deles em Belo Horizonte.

 

Deixe seu comentário

+ 51 = 53