Ministro participa de ação contra o Aedes aegypti em escola de Belo Horizonte

Ministro participa de ação contra o Aedes aegypti em escola de Belo Horizonte

No Dia Nacional de combate ao Aedes aegypti, o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário em exercício, Alberto Beltrame, participou de ações de prevenção em casas e em uma escola na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Ele conversou com moradores e com estudantes sobre a importância de frear a proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

De acordo com Beltrame, Minas Gerais registrou em 2015 cerca de 173 mil casos de dengue. Já em 2016, o número mais que triplicou, e até o fim de novembro chegou a 526 mil, o que coloca o estado como o que mais teve confirmações da doença no país. Ainda segundo ele, mais de 80 municípios de Minas estão em estado de alerta por causa do Aedes aegypti.

O ministro em exercício destacou a importância de combater a proliferação do mosquito e eliminar os criadouros. “Suspeitas de dengue, nós tivemos no ano passado 173 mil casos e nos primeiros 11 meses de 2016 já temos 526 mil casos. Isso significa o quê? Que o mosquito está circulando mais, que ele está nascendo mais e que é momento de dar um alerta para a sociedade, para toda a sociedade brasileira, em particular para cada mineiro, cada mineira da importância da mobilização para lutar contra o mosquito”, afirmou o ministro em exercício.

Durante o evento também foram entregues carros para dez municípios de Minas, para ajudar a combater o mosquito. Depois da cerimônia, o ministro, acompanhado por uma equipe, vistoriou duas casas do bairro Santa Mônica. Eles usaram um novo equipamento para ajudar nas buscas pelos focos do mosquito. O instrumento facilita a visualização de locais de difícil acesso, como calhas e muros.

“A gente observava que os agentes tinham dificuldade de vistoriar calhas, sobretudo em calhas de segundo andar e aí a gente foi tendo as ideias. Um grupo de pessoas encampou essa ideia, produziu o equipamento, ofereceu. Esse equipamento entrou em testes, foi aprimorado e agora a prefeitura vai adquirir”, contou o coronel Alexandre Lucas, coordenador da Defesa Civil Municipal.

O secretário de saúde da capital, Fabiano Pimenta, afirmou que a prefeitura deve comprar cerca de 400 equipamentos até o fim deste ano.

Fonte: G1

Deixe seu comentário

- 1 = 2