Fiocruz identifica pernilongo no Recife como transmissor do vírus da zika

Fiocruz identifica pernilongo no Recife como transmissor do vírus da zika

Uma pesquisa realizada na Fiocruz de Pernambuco identificou pernilongos (Culex quinquefasciatus) infectados pelo vírus da zika na cidade do Recife. O estudo confirma a hipótese de que o vírus, além de ser transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, pode ser transmitido também por pernilongos.

Em março, a pesquisadora Constância Ayres já havia descoberto que o Culex podia ser infectado pelo vírus da zika em laboratório. Desta vez, o pernilongo foi encontrado infectado naturalmente.

Os resultados preliminares mostram que pernilongos capturados em Recife e em Arcoverde (PE) tinham o vírus da zika ativo em seu corpo. No total, a pesquisa analisou cerca de 500 mosquitos. O vírus foi identificado em três das 80 amostras coletadas.

“É possível afirmar que o pernilongo é um vetor de zika. A próxima questão é descobrir qual é a importância dele como transmissor. Se é mais ou menos importante que o Aedes”, explica a bióloga.

A partir dessa descoberta inédita serão necessários novos estudos para determinar o potencial do Culex na disseminação do vírus da zika.

Em maio, outra pesquisa da Fiocruz apontou o Aedes aegypti como principal responsável pela transmissão de zika para humanos no Rio de Janeiro.

Combate a Culex é diferente de Aedes

A nova descoberta acende um alerta para novas formas de combate ao vírus da zika. Constância explica que os hábitos dos pernilongos são diferentes dos do Aedes e, por isso, seriam necessários outros cuidados.

“Enquanto o Aedes tem hábitos diurnos, o Culex pica à noite, então mosquiteiros e o uso de roupas de mangas compridas para dormir seriam importantes. Além disso, o Culex se reproduz em água extremamente poluída, e o Aedes prefere água limpa.”

Epidemia de zika

O Brasil passa por uma epidemia do vírus da zika, causador de lesões cerebrais em recém-nascidos e síndrome de Guillain-Barré nos adultos. Nos primeiros cinco meses de 2016, mais de 160 mil brasileiros foram infectados pelo vírus, segundo boletim do Ministério da Saúde.

Desde outubro, 1.709 bebês foram confirmados com microcefalia ou lesões cerebrais causadas pela infecção do vírus da zika nas mães enquanto grávidas. A maior parte delas nascidas na região Nordeste do país (1.466).

Fonte: http://zip.net/bxtqJg

Deixe seu comentário

66 - 59 =