Insetan participa de evento para bufês em BH

Insetan participa de evento para bufês em BH

A Insetan marcou presença no SINDBUFÊ DAY, evento do Sindicato dos Bufês de Belo Horizonte e Região Metropolitana de BH realizado no último dia 6 de Outubro, com o objetivo de proporcionar aos associados e demais participantes informações técnicas, comerciais e oportunidades aos negócios.

Na oportunidade, o gerente comercial Carlos Brini e a Responsável Técnica da Insetan, Viviane Avelar tiraram dúvidas e convidaram os presentes para verem de perto, em de um microscópio, alguns insetos e aracnídeos que dão trabalho para bufês, restaurantes e donos de casa. Também puderam acertar o alvo das pragas e ganharem brindes na hora!

O evento reuniu palestras, aulas show, orientações do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e exposição de produtos e serviços exclusivos para os bufês de Belo Horizonte e região metropolitana.

Controle de Pragas em bufês e restaurantes

Prevenir as pragas em restaurantes, bares, bufês e cozinhas industriais é um grande desafio para empresários. Além do local onde são manuseados todos os alimentos, os estoques também é um ambiente bastante propício ao aparecimento de insetos e roedores, uma vez que existe bastante oferta de comida.

Segundo a cartilha “Boas Práticas para Serviços de Alimentação”, publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para evitar que insetos e outros animais entrem em ambientes em que sejam manuseados alimentos, as janelas devem possuir telas e devem ser retirados os objetos sem utilidade da área de trabalho, além, claro, de higiene total.

Mesmo com as medidas de prevenção, os gestores de estabelecimentos gastronômicos devem investir no controle de pragas a partir de processos químicos. A periodicidade de obedecer o mínimo estabelecido pela legislação, alerta o guia da Anvisa, mas cada estabelecimento deve avaliar as condições de infestação e ajustar a periodicidade conforme a necessidade.

A bióloga e responsável técnica da Insetan, Viviane Avelar instrui empresas do ramo alimentício a manter uma espécie de ‘rotina sanitária’.  De forma geral, ela explica,  “para garantir um ambiente com níveis de infestação constantemente o mais próximo possível à zero, a recomendação é que estabelecimentos do setor alimentício realizem a desinsetização e a desratização com frequência mensal”, sugere a bióloga.

Veja a cartilha da Anvisa “Boas Práticas para Serviços de Alimentação”

Deixe seu comentário

+ 83 = 89