Aedes aegypti: cuidado com as armadilhas que viralizam nas redes

Aedes aegypti: cuidado com as armadilhas que viralizam nas redes

Com o verão se aproximando, se aproximam também as dezenas de matérias online e boatos acerca de dedetização caseira, armadilhas e receitas “infalíveis” para acabar com o mosquito. Todos os dias são páginas e mais páginas sobre instrumentos improvisados, porém inovadores para parar de vez o mosquito e acabar com a dengue, a zika e a febre chikungunya. Recentemente, uma dessas armadilhas tem crescido em popularidade e chamado atenção de alguns especialistas. É a chamada “mosquitérica”, uma engenhoca feita a partir de uma garrafa pet e um pedaço de tecido microtube.

O que se sabe a respeito da reação dos especialistas é de que eles dividem opiniões. Os defensores dizem que a engenhoca pode funcionar se for usada em larga escala. Por outro lado, os institutos Oswaldo Cruz e Emílio Ribas não recomendam seu uso. Eles afirmam que há risco, em tese, da armadilha atrair ainda mais mosquitos.

Entre os riscos e a incerteza, o ideal é seguir à risca os cuidados que já conhecemos como eliminar qualquer possibilidade de acúmulo de água e lixo, limpando calhas, colocando areia nos pratos de plantas, vedando caixas d`água e utilizando telas nas janelas.

Deixe seu comentário

- 1 = 8