Os carrapatos e a febre maculosa

Os carrapatos e a febre maculosa

Os_carrapatos_e_a_febre_maculosa1 Os carrapatos e a febre maculosa Descupinização

Carrapato

Os carrapatos são parasitas que sugam o sangue de animais domésticos, silvestres e dos homens. Eles podem transmitir doenças graves aos seres humanos e aos animais, como a febre maculosa.

O município de Araxá, no Triângulo Mineiro, acendeu o sinal de alerta devido à ameaça da doença na região. A febre maculosa foi responsável por levar uma mulher, de 21 anos, residente na cidade, ao óbito. Conforme a Secretária de Saúde de Minas Gerais, em 201,1 foram 16 casos notificados e 2 confirmados da doença, cujo transmissor é o carrapato. Esse foi o segundo óbito ocorrido em decorrência da febre maculosa.

Conforme entrevista da técnica em epidemiologia da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Araxá, Márcia Maia de Souza, concedida ao jornal Estado de Minas, os exames confirmaram que a doença foi responsável por levar a mulher à morte. “Quando temos uma doença como esta sob suspeita, podemos adotar dois critérios para pesquisa. Um deles considera o aspecto clínico e epidemiológico do caso em estudo. O outro critério é laboratorial e não deixa margem para dúvidas”, afirmou Márcia durante a entrevista.

Depois da confirmação do caso, a equipe da GRS de Uberaba viajou para Araxá e comunicou a situação aos responsáveis pela saúde na cidade. “Nestes casos o contato não é telefônico. Fomos pessoalmente para alertar e instruir todo o corpo clínico da cidade”, disse Márcia. A gerente informou que o próximo passo é identificar onde estaria o foco do carrapato transmissor da febre maculosa no município, o que é responsabilidade da equipe de zoonoses de Araxá.

Para controlar as infestações por carrapatos é fundamental a contratação de uma dedetizadora qualificada e preparada para eliminar pragas urbanas em todos os tipos de ambientes. As dedetizadoras podem evitar que a febre maculosa ou outras doenças transmitidas por ratos, baratas, formigas, mosquitos sejam evitadas.

Com informações do Jornal Estado de Minas

Deixe seu comentário

1 + 3 =