Os cuidados na gravidez durante a dedetização

Os cuidados na gravidez durante a dedetização

Quando o mais novo membro da família está por vir, é comum ver pais não poupando cuidados para deixar o ambiente livre de quaisquer riscos à saúde do bebê e também da gestante. E, em meio a dúvidas sobre os efeitos da dedetização sobre a mãe e o bebê, e a necessidade de ter um ambiente livre de pragas, uma coisa vale lembrar: durante o procedimento, nada de grávidas dentro de casa.

Se há necessidade de dedetizar a casa durante a gravidez, é preciso levar a sério a recomendação para que gestantes, idosos, crianças e animais de estimação só retornem ao local 24 horas depois de realizado o procedimento. Essa recomendação é regra sagrada para que problemas no contato com os produtos sejam evitados ao máximo. Em geral, é indicado que as grávidas estejam foram do ambiente em que qualquer produto químico líquido é lançado.

Uma boa sugestão, inclusive, é contratar a dedetizadora antes do nascimento da criança, pois a mudança se torna mais difícil e trabalhosa com a chegada do bebê. Outro ponto importante a destacar é que manter a casa ventilada é fundamental para que o ambiente possa restabelecer o equilíbrio e amenizar a percepção dos produtos pelo cheiro e respiração.

O tratamento preventivo é a forma mais eficaz de garantir um ambiente saudável e livre de vetores de micro-organismos patogênicos. Lembre-se que as formigas são os insetos que mais vetoram micro-organismos patogênicos e prevenir desta praga é proteger a saúde de seu filho.

Levando tais medidas em consideração, ainda é importante ressaltar que, quando a dedetização é feita com géis, em modo seco ou por iscas, não há nenhum risco para a gestante. Esses são métodos que fazem uso de produtos certificados e aprovados pelo Ministério da Saúde. Todos eles, claro, você pode encontrar na Insetan.

 

Foto: Stock Snap.

Deixe seu comentário

62 + = 70