Com aumento de pragas, atenção ao contratar dedetizadora

Com aumento de pragas, atenção ao contratar dedetizadora

Apesar de já termos tratado sobre este assunto aqui no Blog da Insetan outras vezes, é cada vez maior o número de consumidores que buscam pelas empresas conhecidas por dedetizadoras, especialmente nesta época do ano em que aumenta também a população das pragas.

Por lidar com produtos que podem ter certo nível de toxicidade, é vital confiar em especialistas que manuseiam estes pesticidas com segurança e desempenham um serviço de qualidade. Isso só é alcançado com a escolha de uma empresa controladora de pragas legalmente habilitada e que possua como politica a qualidade dos serviços prestados.

Em Belo Horizonte, segundo o site da MinasPrag (Associação Mineira das Empresas Controladoras de Pragas) são pelo menos 16 dedetizadoras associadas. Para se certificar se a empresa está dentro da lei, o utilizador do serviço pode entrar em contato com a associação e ainda prestar atenção nos pontos a seguir:

  • Alvará de Autorização Sanitária.
  • Responsável técnico.
  • A empresa deve estar registrada no conselho profissional do responsável técnico.
  • Ter CNPJ e sede própria: o imóvel não deve ser utilizado para outros fins que não o de sede da empresa.

Para facilitar a consulta destes documentos, a Insetan possui uma área exclusiva no site com todas as certificações.

Além desses cuidados, também é importante saber se a empresa trabalha com o conceito de sustentabilidade. A lei atual pede que as embalagens de pesticidas devem retornar ao fabricante, evitando assim a contaminação do solo e das águas.

Por isso, dentre as ações adotadas pela empresa para minimizar as agressões ao meio ambiente, estão a utilização de energia solar, a reciclagem de lixo, a reutilização de papel e o uso racional de água, além da renovação dos equipamentos considerados “não ecológicos” para outros com baixo consumo de energia.

Leia mais: Equilíbrio do Meio Ambiente depende também dos insetos

O consumidor deve ficar atento também ao orçamento feito pela empresa. A mesma deve oferecer um valor fechado pelo serviço, e não cobrar por litro de pesticida – o que dá margem para cobranças  superfaturadas.

 

Deixe seu comentário

+ 48 = 54