Redes sociais no combate à dengue

Redes sociais no combate à dengue

redes_sociais_combate_dengue Redes sociais no combate à dengue Curiosidades

As redes sociais, além de um meio para diversão e comunicação, estão virando uma ferramenta para o Ministério da Saúde no combate à dengue. O Twitter será utilizado pelo órgão para identificar os focos de da doença, tratar os contaminados e ampliar as ações contra o mosquito. O software utilizado para a ação foi desenvolvido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e tem o nome de “Observatório da Dengue”.

Por meio do software, o Ministério faz um mapeamento das áreas de maior risco à partir de citações feitas no Twitter. A partir disso, o governo pretende identificar os locais onde casos de dengue estão surgindo e armar uma contenção.

O coordenador da pesquisa, Wagner Meira Júnior, afirma que as redes são importantes armas para o acompanhamento da doença. “Com verificações no Twitter, comprovamos que há uma relação direta entre a incidência da doença e o número de vezes que ela é citada nas redes sociais”, confirma o coordenador.

Wagner Meira explica que o objetivo do programa é diminuir o tempo entre a identificação do caso e a implementação de medidas preventivas. Esse software desenvolvido pela UFMG faz parte de um pacote nacional de combate à dengue. Essa e outras novas estratégias do combate à dengue serão apresentadas pelo Ministério agora em agosto, com a intenção de colocá-las em prática no verão de 2012.

A ideia surgiu de uma ação feita pela Fundação Google, há três anos, nos Estados Unidos, para o combate à gripe.

Deixe seu comentário

27 + = 37