O cérebro dos insetos

O cérebro dos insetos

Lugar de cérebro é na cabeça, certo? Depende da espécie. Algumas aranhas, por exemplo, tem partes do cérebro nas pernas já que o tamanho do órgão extrapola os limites de suas cabeças. Realmente é muita coisa para um corpo tão pequeno: de acordo com o instituto de pesquisas americano Smithsonian Tropical Research Institute (STRI) o sistema nervoso central das menores aranhas do mundo pode ocupar até  80% das suas cavidades corporais e aproximadamente 25% de suas pernas.

Outra curiosidade do mundo dos insetos são as formigas que possuem um fungo no cérebro. Nesse caso o mais surpreendente é a forma de atuação desse fungo do gênero Cordyceps: ele se infiltra na formiga e vai se alimentando dos órgãos não-vitais. A segunda fase desse processo é uma espécie de lavagem cerebral na formiga. As substâncias químicas lançadas pelo fungam forçam o inseto a escalar uma planta até o topo, onde a formiga é morta pelo fungo. E a situação fica ainda pior: da cabeça da formiga morta brota um pequeno cogumelo. Se você for curioso o suficiente para assistir a todo esse processo, há um vídeo detalhado neste link.

megaphragma_mymaripenne O cérebro dos insetos Curiosidades

Por último, mas não menos interessante, os cérebros minúsculos e potentes das vespas. Dona de um dos menores sistemas nervosos entre os insetos (composto por apenas 7.400 neurônios), a vespa da espécie Megaphragma mymaripenne (foto acima) consegue voar, procurar comida e encontrar locais corretos para depositar seus ovos. Tarefas bem complexas para tão poucos neurônios, principalmente se compararmos com as moscas que fazem atividades semelhantes e têm 340 mil neurônios.

Veja essas e outras curiosidades sobre o cérebro de alguns animais aqui.

Deixe seu comentário

94 - 91 =