Mineiro que incentivar consumo de insetos pelos brasileiros

Mineiro que incentivar consumo de insetos pelos brasileiros

insetos-comidas Mineiro que incentivar consumo de insetos pelos brasileiros Curiosidades

Larvas de besouro, grilos, formigas, escorpiões, baratas e outros insetos fazem parte do cardápio em alguns países do Oriente. Mas quem sabe esses insetos não farão parte da dieta brasileira, acompanhando o nosso arroz e feijão.

O empresário mineiro Luiz Otávio Pôssas Gonçalves investiu numa nova empresa do ramo alimentício, a Nutrinsecta, responsável pela produção de insetos para o consumo humano. Em março desse ano, a Nutrinsecta pediu ao Governo de Minas Gerais, ao Ministério da Agricultura e ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a licença que garante que seus insetos são próprios para o consumo humano. A decisão ainda deve sair no mês de junho, deste ano.

Após a autorização, a empresa poderá produzir e começar a venda de insetos. Segundo reportagem do jornal Correio do Estado, a criação de insetos da empresa responde a todos os regulamentos da vigilância sanitária. Eles são criados em cativeiro e se alimentam de legumes, farinha de trigo e não têm contato com sujeiras ou impurezas.

Segundo o biólogo Eraldo Medeiros em sua pesquisa “Antropoentomofagia: insetos na alimentação humana”, alguns insetos têm uma concentração de proteínas superior a muitas carnes consumidas. O biólogo acredita que o consumo de insetos irá superar a barreira cultural que ainda existe no país.

Será que os insetos deixarão de ser pragas urbanas e farão parte da mesa de jantar?

Fonte: Correio do Estado e G1

Confira a reportagem do Fantástico sobre o tema:

Deixe seu comentário

29 - 21 =