As doenças transmitidas por pombos devem ser levadas a sério

As doenças transmitidas por pombos devem ser levadas a sério

Os pombos são tão presentes em Osasco, que acabam fazendo parte do nosso cenário urbano. Parecem, em primeiro momento, inofensivos, mas as aparências enganam. Estas aves transmitem diversas doenças que podem levar até à morte.

Nesta matéria, nossa preocupação principal é trazer a você, leitor, quais as doenças que os pombos transmitem, até para que seja mais fácil saber como nos protegermos delas.

As grandes cidades são o cenário ideal para que as aves se reproduzam, já que elas têm como habitat locais com restos de comida e grãos. Além disso, restos de lixo também acabam sendo uma abundante fonte de alimento para os pombos.

As doenças transmitidas pelos pombos

Criptococose: esta é a principal doença transmitida pelas aves. Sua transmissão ocorre através da inalação de fungos presentes nas fezes do animal. A criptococose ataca o pulmão, podendo chegar até o sistema nervoso central. Os sintomas são: dor de cabeça, sonolência e febre. Em alguns casos, a doença pode evoluir e causar meningite. Aproximadamente, 30% das pessoas infectadas morrem.

Histoplasmose: esta é outra doença transmitida pelo fungo presente nas fezes dos pombos. Ela dá origem a uma micose que pode ser tão profunda que atinge até os órgãos internos.

Salmonelose: parecida com uma intoxicação alimentar essa doença é transmitida principalmente por carne contaminada. Os sintomas são diarreia e dores abdominais.

Dermatites: além destas doenças já conhecidas, os pombos podem carregar em suas asas micro-organismos que causam dermatites. Os sintomas são coceiras e infecções, que podem evoluir para alergias que afetam o sistema respiratório.

Como evitar as doenças transmitidas por pombos?

Não criar ambientes propícios para a proliferação das aves é o primeiro passo para evitar as doenças transmitidas por elas. Manter forros e telhados fechados também ajuda, impedindo que o animal possa fazer seus ninhos.

Alguns locais classificam os pombos como pragas e possuem programas permanentes, que impedem a proliferação dos animais. Em Osasco, tentamos contato com a Prefeitura para saber o trabalho que é realizado neste sentido mas, não obtivemos resposta até o fechamento da matéria.

Fonte: Osasco Notícias

Deixe seu comentário

17 + = 26